Justiça determina a paralisação das obras do campo de General Severiano
Justiça determinou o paralisamento das obras de General Severiano (Foto/Reprodução:LANCE!NET)

Na tarde desta quinta-feira (22), a Justiça determinou a paralisação das obras no campo de General Severiano. As obras, promovidas pela diretoria do Botafogo, visavam a construção de uma campo sintético, no lugar do campo histórico de General Severiano. 

Além de determinar a paralisação imediata das obras, o juiz Karerina David Campos de Souza também determinou, em caso de não cumprimento, uma multa de diária de R$500,00 por dia. 

A decisão do juiz gerou uma discórdia dentro do clube. A decisão da diretoria do Botafogo deixou muitos Conselheiros do clube irritados, pois o projeto das obras em General Severiano não passou pela aprovação do Conselheiro Deliberativo do clube.

Na última reunião realizada para discutir o assunto, no dia 15 de abril, os ânimos se exaltaram. Antônio Carlos Mantuano agrediu o vice-presidente geral, Paulo Mendes, com um caderno, derrubando os óculos de Paulo Mendes no chão. Também na reunião, o atual presidente do Botafogo, Maurício Assumpção, revelou que havia rescindido o contrato com as duas empresas que iriam realizar a obra.

Os opositores, no entanto, são contrários de o Botafogo pagar os custos da rescisão de contrato com as empresas. Alguns defendem a situação que o presidente Maurício Assumpção arque com os custos do seu próprio bolso. 

VAVEL Logo