Bragantino vence o Oeste e respira na Série B
Bragantino venceu o Oeste por 3 a 0 (Foto: Divulgação/Fábio Moraes)

Depois de uma sequência de resultados ruins que culminou na saída do treinador Marcelo Veiga, o Bragantino voltou a vencer. Jogando em casa, no Estádio Nabi Abi Chedid, o Massa Bruta bateu o Oeste por 2 a 0 nesta sexta-feira (23) e saiu da zona de rebaixamento.

Comandado interinamente pelo gerente de futebol André Gaspar, o Bragantino não encontrou grandes dificuldades para vencer o Rubrão. O Oeste até tentou se lançar ao ataque no início do jogo, mas logo foi pressionado pelos donos da casa que, depois de muito insistir, abriram o placar aos 34 minutos do primeiro tempo.  Logo no início da etapa final, aos dois minutos, o Bragantino chegou ao segundo gol e, com a vitória praticamente garantida, apenas administrou o jogo até o final. No finzinho, ainda sobrou tempo para fazer o terceiro e fechar a conta.

A vitória ante o time de Itápolis foi a segunda no torneio, a primeira em casa e tirou o Braga da Zona de Rebaixamento. Agora, o Massa Bruta aparece com oito pontos na 12ª colocação. No entanto, dependendo dos resultados dos jogos deste sábado (24), o clube bragantino pode chegar ao 16º lugar. Para tanto, basta que América de Natal e Atlético Goianiense não percam seus jogos fora de casa contra Vila Nova e Portuguesa, respectivamente, e Sampaio Corrêa e Paraná vençam, respectivamente, Luverdense e Náutico em seus domínios.

Enquanto isso, o Oeste terminou a partida na 16ª colocação, a última dentre os que não estão na zona de rebaixamento. Para terminar a rodada fora do Z-4, o Rubrão terá que torcer por derrotas de Sampaio Corrêa e Paraná. Ainda assim, o time de Itápolis não poderá ver a Portuguesa vencer o Náutico se quiser se manter fora da zona de rebaixamento.

Na terça-feira (27), as equipes voltam a campo pela oitava rodada da Série B. O Oeste vai ao Rio Grande do Norte enfrentar o ABC, enquanto o Bragantino recebe o Vasco em Bragança Paulista.

Bragantino é melhor no primeiro tempo e sai na frente

Com as duas equipes precisando do resultado, o jogo começou bastante movimentado. Ambas as equipes foram ao ataque, mas bastaram 10 minutos para o Bragantino tomar o controle do jogo e iniciar uma pressão para cima do Oeste. Ao perceber o bom momento dos locais, o rubro-negro passou a se defender e a não dar espaços para o time da casa.

Em três minutos, dos 17 aos 20, o goleiro do Oeste, Paes, se candidatou a destaque do primeiro tempo ao fazer duas grandes defesas: uma em um ótimo chute de Léo Jaime e outra em boa conclusão de Cesinha. Com boa atuação dos dois jogadores citados e de Bruno Recife, o Massa Bruta se aproximava cada vez mais do primeiro gol, que quase saiu em outras três oportunidades: em cabeçada aos 24 e em chutes de fora da área aos 26 e aos 28, a bola passou bem perto da trave.

Quando o Oeste começava a se soltar e a tentar se livrar da pressão bragantina, veio o primeiro gol dos donos da casa. Aos 34 minutos, em cobrança de escanteio, Yago se antecipou em relação à zaga e cabeceou bem. O goleiro Paes se esticou, tocou na bola, mas não evitou que ela balançasse as redes.

O gol despertou um pouco a equipe do Oeste, que tentou se lançar ao ataque, mas, sem inspiração, não criou nenhuma grande oportunidade que assustasse a equipe do Bragantino que, com justiça, foi para o intervalo vencendo por 1 a 0.

Braga faz mais dois e vence com facilidade

O final do primeiro tempo poderia sugerir um Oeste ofensivo na segunda etapa, mas não foi bem assim. Logo no início, o Bragantino se lançou ao ataque e pressionou em busca do segundo gol, que não tardou a sair. Logo aos dois minutos, Danilo Bueno cobrou falta na cabeça de Luiz Eduardo, que cabeceou bem. Paes defendeu, mas, no rebote, Yago aproveitou para fazer o segundo do Braga, o segundo dele.

Tal como no primeiro gol, o Oeste tentou ir ao ataque após sofrer o segundo tento, mas novamente não conseguiu criar nada de especial. O Bragantino passou a administrar o resultado e a criar raras chances de gol. Ainda assim, não é exagero nenhum dizer que o goleiro Paes evitou que o Oeste sofresse uma goleada no Nabi Abi Chedid.

A situação do Oeste, que já era complicada, ficou ainda mais aos 39 minutos, quando Eric perdeu a cabeça, chegou forte demais em Luisinho e foi expulso. Nos minutos finais, Paes continuou evitando que a derrota do Oeste fosse ainda maior, mas não conseguiu impedir o terceiro tento do Bragantino: aos 45 minutos, Magno Cruz puxou contra-ataque e tocou para Samuel Santos, que deixou o arqueiro adversário caído e tocou para o gol, definindo a vitória do Massa Bruta por 3 a 0.

VAVEL Logo