De volta ao Morumbi, São Paulo vence o Grêmio e se aproxima dos líderes do Brasileirão
Foto: Rubens Chiri/São Paulo FC

Depois de adotar o Pacaembu e a Arena Barueri como casa em virtude de shows em seu estádio, o São Paulo voltou ao Morumbi na noite deste sábado (24). O reencontro com o Cícero Pompeu de Toledo foi com vitória do Tricolor Paulista, que venceu o Grêmio por 1 a 0, chegando a sua segunda vitória nos dois jogos que fez no Estádio pelo Brasileirão.

Embora não tenha sido brilhante, o São Paulo até foi ligeiramente superior na primeira etapa, mas não conseguiu abrir o placar. O goleiro Marcelo Grohe, destaque deste início de campeonato, teve mais uma boa atuação e impediu os donos da casa de inaugurarem o marcador. O Grêmio também criou boas oportunidades, mas deixou o adversário crescer na partida principalmente a partir da segunda metade do primeiro tempo.

Na segunda etapa, o São Paulo, até por jogar em casa, começou um pouco mais presente no ataque e chegou ao primeiro gol aos 15 minutos do segunndo tempo. O zagueiro Lucão desviou de cabeça após cruzamento de Paulo Henrique Ganso e marcou seu segundo gol pelo Tricolor, recuperando-se do gol contra marcado na partida contra o Fluminense na quarta-feira (21). Depois do gol, os paulistas se mantiveram melhores na partida e administraram a vitória, tomando poucos sustos em uma noite sem muita inspiração do ataque gremista.

Com o triunfo, o São Paulo chegou aos 12 pontos no Brasileirão. Foi a terceira vitória do Tricolor, a segunda em casa e a primeira contra times de fora do Rio de Janeiro (havia vencido o Botafogo no Morumbi e o Flamengo no Maracanã). O São Paulo ainda soma três empates e uma derrota no torneio e só não entrou no G-4 provisoriamente pelo número de vitórias. A equipe aparece na quinta colocação, mas pode fechar a rodada até em nono caso o Internacional ao menos empate com o Cruzeiro, o Goiás vença o Figueirense, o Atlético Mineiro passe pelo Criciúma e o Corinthians derrote o Sport por mais de um gol de diferença.

Enquanto isso, o Grêmio, que conheceu sua segunda derrota no campeonato, parou nos 13 pontos e caiu para a terceira colocação, sendo ultrapassado pelo agora líder Fluminense. O Tricolor Gaúcho fecha a rodada, na pior das hipóteses, em sétimo lugar e sai do G-4 se dois dos seguintes resultados acontecerem: empate ou vitória do Palmeiras contra o Chapecoense, além de vitórias dos já citados Internacional, Goiás e Atlético Mineiro.

As equipes voltam a campo no meio de semana para a oitava rodada do Campeonato Brasileiro. Na quarta-feira, o Grêmio vai até a Ilha do Retiro encarar o Sport, enquanto o São Paulo enfrenta outro rubro-negro, o Atlético Paranaense, em Curitiba.

São Paulo é melhor em primeiro tempo morno

Se não foi um primeiro tempo dos mais empolgantes, também não foi dos piores tecnicamente. Houve um número razoável de chances criadas e as duas equipes pareciam estar buscando a vitória. O jogo começou bem equilibrado, com o Grêmio até um pouco superior, arriscando chutes de fora da área e alçando bolas perigosas na área dos paulistas.

A primeira chance do São Paulo surgiu apenas aos 13 minutos de jogo, quando Grohe fez a sua primeira grande defesa na partida após bom chute de Luis Fabiano. O goleiro gremista, que vive excelente fase, voltaria a aparecer com destaque aos 16 e aos 36 minutos. O jogo seguiu equilibrado até a metade do primeiro tempo, quando os donos da casa assumiram o controle da partida.

Se não dá para dizer que o São Paulo pressionou o adversário, é possível afirmar que teve o controle da posse de bola e que criou boas oportunidades de gol. Além da boa atuação do arqueiro rival, faltou pontaria, especialmente nos chutes de fora da área e nos cruzamentos, para abrir o placar. Outra característica da primeira etapa foi o excesso de vontade dos jogadores: foram três cartões amarelos aplicados pelo árbitro Wilton Pereira Sampaio.

Lucão marca o gol da vitória do São Paulo

A segunda etapa começou em ritmo parecido com o da segunda metade do primeiro tempo. O São Paulo se manteve no campo de ataque, mas agora parecia ter um pouco de dificuldade na criação de criação de jogadas. E na primeira boa chance, o gol. Aos 15 minutos, Ganso cobrou falta na área e Lucão, o jovem zagueiro vindo da base, cabeceou para abrir o placar, ironicamente com a contribuição de Marcelo Grohe. Foi o segundo gol dele no time profissional do São Paulo (já havia marcado na partida contra o CRB pela Copa do Brasil).

O gol não mudou muito o ritmo do jogo. O Grêmio continuava com imensa dificuldade de chegar ao ataque, enquanto o São Paulo administrava bem a bola em seu campo de ataque. A primeira grande chance dos gaúchos na segunda etapa surgiu aos 28 minutos, quando Zé Roberto chutou e um desvio quase complicou a vida do goleiro Rogério Ceni.

Nos 10 minutos finais, o Grêmio enfim começou a atacar um pouco mais, embora não fizesse uma pressão e sim equilibrasse a partida. As chances aumentaram no fim do jogo e um momento de maior tensão para o torcedor são-paulino surgiu em um chute de Barcos, que atingiu o braço de Lucão dentro da grande área. Apesar de involuntário, o toque gerou reclamações dos gremistas, mas nada foi marcado.

Apesar dos quatro minutos de acréscimo e de alguns segundos de paralisação em virutde de um sinalizador que foi aceso na torcida visitante, o São Paulo se segurou bem e o jogo caminhava para seu fim sem grandes sustos pela torcida presente no Morumbi. No entanto, o Grêmio ainda desperdiçou uma grande chance no último minuto de jogo. Barcos avançou bem, invadiu a área, mas chutou por cima da meta de Rogério Ceni, definindo a vitória do Tricolor Paulista.

VAVEL Logo