Mano comemora goleada: "Traz tranquilidade e confiança"
Técnico comemorou o resultado diante do Sport (Foto: Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians)

Com três jogos seguidos sem vencer, o Corinthians entrou em campo contra o Sport, na Ilha do Retiro, pelo Campeonato Brasileiro, pressionado por um bom resultado. A vitória por 4 a 1, com dois gols de Jadson e dois de Romarinho, deu tranquilidade para Mano Menezes e seus comandados trabalharem visando o duelo de quarta-feira (28), contra o líder Cruzeiro, no Canindé, às 21h50. Em entrevista coletiva após o triunfo, o comandante alvinegro comemorou o resultado e foi enfático: se o Timão pressionasse mais, sairia de Recife com um placar ainda mais elástico.

“Você tem de estar preparado para aproveitar as oportunidades. Hoje fomos muito competentes. Talvez, se forçasse (a equipe) poderia fazer mais. Mas aí você pensa na quarta, no campeonato com pouco espaço de recuperação... E o adversário de quarta não é mole, não” afirmou Mano.

Na última quarta-feira, Mano Menezes foi um dos principais alvos dos protestos da torcida após o empate em 1 a 1 contra o Atlético Paranaense. As principais reclamações dos alvinegros são em relação à postura da equipe, que abriu o placar e, segundo os torcedores, recuou e cedeu o empate. Além do resultado contra os paranaenses, a Fiel Torcida também reclamou da mesma postura contra o São Paulo e da derrota para o Figueirense.

Neste domingo, no entanto, o técnico teve seu nome gritado e exaltado por parte dos alvinegros que estavam presentes à Ilha do Retiro. Perguntado sobre as ações dos torcedores, Mano se mostrou tranquilo.

“O torcedor vai para o estádio e acha bom acha ou ruim. Ele interfere incentivando ou vaiando, aplaudindo. É importante torcedor entender isso. Somos uma equipe que tem de ter identidade, sempre foi assim. E assim vai ser” comentou.

Na goleada deste domingo, o Corinthians contou com dois grandes destaques: Jadson, que anotou dois gols e uma assistência, e Romarinho, que marcou os outros dois. Perguntado se os destaques individuais fizeram a diferença para a vitória alvinegra, o comandante preferiu exaltar a atuação coletiva do Timão.

“O futebol de hoje exige muita aplicação. Não adianta pensar que somente talento individual vai ser suficiente para vencer jogos. O adversário também tem talento, fator local, ambiente com clima muito diferente do que estamos passando lá... Uma série de coisas que precisam ser levadas em consideração. Sem aplicação não se faz nada” analisou.

Tentando justificar o empate da última quarta-feira, Mano Menezes afirmou que em certas oportunidades é mais tranquilo jogar fora de casa do que como mandante. Depois de vencer como visitante, o técnico voltou a repetir o discurso.

“No jogo passado eu disse que talvez, em determinados momentos, jogar fora é até melhor do que jogar dentro da sua casa, porque você encontra espaços maiores, o adversário toma iniciativa, porque o torcedor quer que seja assim. Precisa ser competente para não aceitar só se defender, e aproveitar espaços. O caminho da equipe, para ambicionar mais, é fazer as duas coisas bem” disse Mano.

 Mano Menezes também afirmou que a vitória é importante para aumentar a confiança dos atletas no trabalho por ele desenvolvido e enfatizar que as boas apresentações só aparecerão com sequência.

“A vitória é ótima, traz tranquilidade para todos e aumenta a confiança dos jogadores no trabalho do técnico. O treinador faz sua teoria, passa para os jogadores, e eles executam. Com isso, a confiança aumenta. Só pode render bem assim, com sequência” comentou.  

Na última semana, a diretoria alvinegra confirmou que não irá dificultar a venda do volante Ralf para a Europa, caso surja alguma proposta durante a pausa para a Copa do Mundo. Uma das peças fundamentais do sucesso recente do Timão, o camisa 5 será desfalque importante para a equipe, se for mesmo vendido no meio do ano. Mano Menezes comentou sobre a situação do atleta.

“Eu sempre sou consultado para saída e chegada de jogadores do grupo. Não é a única opinião que define a situação. As coisas são complexas. Tem o interesse do atleta, o respeito por tudo que ele fez e construiu no momento mais vitorioso. E também a direção leva em consideração, precisa ser uma coisa muito vantajosa para todos os lados. Isso vai definir. Eu prefiro que ele permaneça, obviamente” explicou Mano.

Antes da parada para o Mundial, o Corinthians ainda tem dois compromissos pelo Campeonato Brasileiro. Na quarta-feira (28), o Timão enfrenta o Cruzeiro, no Canindé, às 21h50. No domingo (1), o adversário será o Botafogo, às 16h00, na Arena Corinthians. Mano Menezes tem como meta chegar na pausa entre os três primeiros colocados. Entretanto, o comandante sabe que da dificuldade das próximas partidas.

“Se fizermos seis pontos vamos terminar no grupo da frente, mas sabemos como é difícil fazer seis pontos contra Cruzeiro e Botafogo. Vamos pensar primeiro no Cruzeiro. Aliás, agora é comemorar a vitória, com placar elástico e que dá mais confiança para a equipe. Depois pensamos no Cruzeiro e no Botafogo” finalizou Mano.

VAVEL Logo