Rumo à Copa: Bernard
(Foto/Arte: Marcello Neves/Vavel Brasil)

Parte do grupo que foi campeão da Copa das Confederações de 2013, Bernard foi lembrado por Luis Felipe Scolari para ir ao torneio de futebol mais importante de todos: a Copa do Mundo. Ele terá uma chance de fazer do grupo que jogará um mundial em casa, diante de sua torcida, amigos e familiares.

Mesmo levemente criticado pela torcida brasileira, o meia-atacante, se tiver oportunidades de jogar, pode ser uma das revelações do Brasil na competição. Acima dele, a priori, treinador deve optar por nomes como Oscar e Willian na meia; caso Bernard seja utilizado aberto como ponta, ele brigará por posição com Hulk e Neymar, já consagrados na seleção verde e amarela.

Com uma carreira curta, mas já de sucesso, Bernard desponta como uma das maiores promessas do futebol brasileiro. Conheça a história do mineiro, de 21 anos de idade, que é o caçula do time de Felipão.

Bernard pelo Atlético Mineiro

Bernard teve um início repentino de carreira, mas demorou um pouco para ser valorizado pelos olheiros do Clube Atlético Mineiro. Chegou às categorias de base do Atlético em 2008 na equipe juvenil. Até ser emprestado em 2010 ao Democrata de Sete Lagoas Com 14 gols, foi o artilheiro do Campeonato Mineiro da 2ª Divisão e despertou interesse do técnico Dorival Júnior, que chamou o jogador para integrar o grupo profissional do Galo na temporada de 2011.

Durante boa parte da temporada, dividiu as atenções entre o grupo principal e o júnior. No time de baixo, foi o capitão, campeão e melhor jogador do Torneio ICGT disputado pelo Atlético na Holanda. Já nos meses de julho e agosto, fez parte da campanha do pentacampeonato da Taça BH de Futebol Júnior. Foi dele o gol que garantiu o título na decisão contra o Fluminense.

Bernard marcando na final da Taça BH (Foto: Bruno Cantini/Atlético Mineiro)

Com a chegada de Cuca, o meia-atacante passou a ter mais chances no time titular. Na reta final do Campeonato Brasileiro, virou titular absoluto, sempre levando perigo aos adversários com jogadas de velocidades e em profundidade. Ao final da temporada, foi eleito a revelação do ano do Troféu Guará, prêmio concedido aos melhores jogadores do futebol mineiro no ano.

Segundo empresa Pluri Consultoria, o atleta teve uma valorização superior a 500% somente no ano de 2011.

Para o ano de 2012, o meia iniciou mirando os Jogos Olímpicos de Londres. A seleção buscava a medalha de ouro inédita nas olimpíadas e tinha um time formado por jogadores altamente gabaritados para tal.

A consequência da boa temporada foi uma lembrança de Mano Menezes, então técnico da Seleção Brasileira, na lista de pré-convocados para as Olimpíadas de Londres. O comandante da Seleção anunciou uma pré-lista de 52 jogadores onde o jovem meio-campista estava presemte. Logo na primeira partida do Atlético Mineiro na temporada, o jogador marcou um belo gol de falta na vitória sobre o Boa Esporte, o primeiro como profissional pelo Galo.

Na terceira rodada do Campeonato Mineiro, Bernard deixou sua marca mais uma vez, desta vez, sobre a Caldense. Na mesma partida, teve uma contusão que o afastou dos gramados por dois meses. Em seu retorno ao time titular, após lesão, ele foi decisivo na reta final do Estadual, marcou dois gols na final contra o América, em jogo que o Galo venceu o Coelho por 2 a 1, garantindo o 41° título mineiro da história do clube.

Logo depois, o meia começou muito bem no Campeonato Brasileiro. Com jogadas expressivas e assistência que resultaram em tenntos, o atleta conseguiu ser o destaque da 6ª rodada do torneio. Na sequência, ele fez uma linda jogada que resultou no gol da vitória do Atlético sobre o Grêmio no Estádio Olímpico. O feito foi tão espetacular que o lance teve repercussão mundial e teve até destaque no site da FIFA - uma jogada de craque.

Em seu 50° jogo com a camisa do Galo, marcou um gol de placa na goleada do Atlético sobre o Sport Recife na Ilha do Retiro. Na entrada da grande área, Bernard viu o goleiro Magrão adiantado e deu um toque sutil por cobertura, fechando o placar da partida em 4 a 1.

Após a sua convocação para a seleção, o Atlético confirmou a prorrogação de seu contrato até o ano de 2017. O baixinho velocista do Galo entrou no final da partida contra a Argentina e viu de perto a conquista brasileira na decisão por pênaltis.

A reta final do Brasileirão não poderia ser melhor para Bernard. Na última rodada, marcou seu primeiro gol contra o maior rival, conquistou a artilharia do clube no nacional e na temporada.

Além disso, foi destaque em toda imprensa mundial, sendo capa do site da FIFA após a espetacular vitória do Atlético sobre o Fluminense por 3 a 2. E por fim, faturou o prêmio de revelação do campeonato na Bola de Prata da Revista Placar e no prêmio Craques do Brasileirão da CBF.

A virada de ano foi para consolidar de vez a qualidade do jogador defendendo o Atlético. Em sua primeira partida fora do Brasil, o camisa 11 não perdoou a equipe do Arsenal de Sarandí e marcou três gols. Após o confronto, o meia-atacante afirmou que este jogaria ficaria marcado para sempre em sua carreira.

Na argentina, hattrick de Bernard e 5 a 2 para o o galo (Foto: Bruno Cantini/Atlético Mineiro)

O meia foi decisivo na reta final da Copa Libertadores. No jogo de volta volta contra o Newell's, o jogador marcou o primeiro gol que abriu a vitória no Independência.

Na grande decisão do torneio, deu assistência que garantiu a prorrogação do jogo e terminou os 120 minutos se arrastando em campo, com muita câimbra, mas com excesso de raça e vontade.

Após a conquista do torneio continental, Bernard fez sua última partida e seu último gol com a camisa do Atlético na derrota para o Atlético Paranaense por 2 a 1. Uma semana depois, o Atlético oficializou a venda da joia por R$ 77 milhões ao Shakhtar Donetsk da Ucrânia.

Bernard é um dos jogadores que já estão no Brasil para preparar a participação na fase final do Mundial 2014, tendo deixado o Shakhtar Donetsk e um país que atravessa uma crise com a Rússia.

Títulos pelo Galo Temporadas
Taça BH de Futebol Júnior 2011
Campeonato Mineiro 2012, 2013
Taça Libertadores da América 2013

Bernard no Shakthar Donetsk

Das 26 vezes em que esteve em campo pelo time ucraniano, Bernard jogou os noventa minutos em apenas duas oportunidades: nas goleadas do Shakhtar sobre o Arsenal Kyiv (7 a 0) e diante do Zorya Lugansk (4 a 0), ambas pela liga local. Poucas também foram as vezes em que foi titular. Das 17 partidas que jogou no Campeonato Ucraniano, estava entre os 11 do técnico Mircea Lucescu em oito delas - esquentou o banco nos últimos seis compromissos.

Grande sonho de consumo do bilionário dono da equipe de Donetsk, Rinat Akhmetov, Bernard entrou no segundo tempo em quatro dos seis jogos disputados pela Uefa Champions League. Ganhou poucos minutos contra a Real Sociedad (14') e nas duas partidas contra o Manchester United (1' e 27'). Não balançou as redes nem serviu nenhum companheiro na maior competição entre clubes da Europa.


Na temporada 2013/14, os números de gols e assistências de Bernard deixam a desejar. O jogador revelado pelo Galo foi às redes duas vezes: em partidas contra Zorya Luhansk, dia 26 de outubro do ano passado, e Tavriya Simferopol, em 23 de abril deste ano. E foram apenas sete os passes decisivos para gols.

Anunciado como a grande contratação do Shakhtar para a atual temporada, Bernard ainda busca encontrar seu melhor futebol no Leste Europeu. Pelos seus direitos econômicos, Akhmetov desembolsou 25 milhões de euros (R$ 77 milhões) - o Galo, porém, ainda não recebeu a quantia devido a um problema com o fisco. Mesmo com muitos brasileiros no elenco do time ucraniano, o jovem atacante não conseguiu se adaptar e repetir as grandes atuações que o consagraram no Atlético.

Para esta irregularidade inicial, pode pesar também o momento seriamente conturbado que vive a Ucrânia, com o enfrentamento de grupos civis e militares em diferentes partes do país na guerra contra os vizinhos russos.

Meia atuando pelo time de Donetsk (Foto: Divulgação/Shakthar)
Títulos pelo Shakthar Temporadas
Campeonato Ucraniano 2013-2014

Bernard pela Seleção Brasileira

Embora tenha jogado poucos minutos contra a Argentina no Superclássico das Américas de 2012, foi na Copa das Confederações que Bernard se firmou de vez no grupo da Seleção Brasileira. Camisa 20 e inicialmente o reserva do craque Neymar, o jogador começou a ser elogiado com frequência pelo técnico Luís Felipe Scolari ao longo da competição. Após a segunda partida contra o México, o comandante rasgou elogios ao jovem atleticano.

Sua primeira oportunidade em uma partida oficial pela FIFA aconteceu contra a Itália em Salvador. Aos 24 minutos da etapa final, o atacante entrou no lugar de Neymar e iniciou a jogada do quarto gol do Brasil, convertido por Fred. Já na semifinal contra o Uruguai, o Brasil não atuava bem e Felipão decidiu arriscar em colocar o jogador, que era pedido em coro pelos torcedores no Mineirão. Logo em seus primeiros minutos em campo, o jovem incendiou a partida com belas jogadas e chamando mais uma vez a atenção do técnico.

Mesmo não tendo entrado na partida final, o camisa 20 deixou a competição com boas impressões tanto para a comissão técnica quanto para os torcedores. Se tudo ocorrer bem, Bernard tem tudo para se firmar na equipe que buscará o hexa em 2014 no Brasil.

No mundial, Bernard espera ter a chance de mostrar seu - já comprovado - potencial ao país. Em busca do hexa, ele está à disposição de Felipão para tudo que o treinador precisar.

Títulos pela Seleção Temporadas
Superclássico das Américas 2012
Copa das Confederações 2013

Ficha Técnica:

Nome: Bernard Anício Caldeira Duarte

Posição: Meio-campo

Data de Nascimento: 8 de setembro de 1992

Altura: 1,63

Naturalidade: Belo Horizonte-MG

VAVEL Logo