Na parte de baixo da tabela, Flamengo e Figueirense duelam no Morumbi
Flamengo precisa da vitória para sair de vez do zona de rebaixamento (Alexandre Vidal/Flamengo)

O Flamengo entrará em campo nesta quinta-feira (29) pelo Brasileirão 2014 em busca de uma vitória que não se tem há muito tempo. Afinal, nesse campeonato em sete jogos o time conseguiu apenas uma vitória e mais três empates e três derrotas. A única vitória do time foi conquistada quando o técnico Jayme de Almeida ainda estava no comando do Rubro-Negro.

Já pelo lado do Figueirense, o time de Santa Catarina está em pior situação que o Rubro-Negro, está na zona de rebaixamento, segurando a lanterna e só tem apenas uma vitória no campeonato, que foi em cima do Corinthians, fora de casa, na estreia da Arena Corinthians.

Rubro-Negro precisa vencer para sair de vez da zona de rebaixamento

Na última partida, o técnico Ney franco mudou totalmente a escalação em relação a que vinha utilizando. O time mostrou certa reação e fez um bom jogo contra o Santos no domingo passado (25), onde o time criou chances, até mesmo com duas bolas no travessão, chutadas por Luiz Antônio e Paulinho, uma em cada tempo do jogo.

Entretanto para a partida contra o Figueira, o técnico Ney Franco deve mudar tudo de novo. Felipe, que foi barrado como punição por faltar um treino na véspera do jogo contra o Peixe deve voltar para o duelo, assim como André Santos e Elano Nesse caso, Paulo Victor, Chicão voltam para o banco, já Everton, com lesão na coxa é desfalque certo. Alecsandro, com uma torção no tornozelo treinou normalmente nesta quarta-feira (28), porém deixou o campo mancando e será reavaliado pelo departamento médico.

“Tem dois jogadores que tenho que conversar ainda após o treinamento, que são Felipe e Alecsandro. O Alecsandro treinou bem, achamos prudente tirá-lo da última parte do treinamento. Ele viaja e passa por uma reavaliação. O Felipe é uma conversa em outro aspecto, não físico, mas emocional e de postura", disse o treinador.

O treinador além de Everton tem mais dois desfalques para a partida Hernane e Léo. De resto, não terá muitas dificuldades para escalar a equipe. Sobre a volta do zagueiro Chicão ao banco, o treinador também comentou e deixou claro que é por questões físicas.

“Para falar da escalação, temos que entrar no tema Chicão. Assim como optei por segurar o Elano, ele é um jogador que vem de uma inatividade. Temos que ter cuidado por lesão muscular e o tempo que levam para recuperar de um jogo para o outro. Conversei com o Chicão e chegamos a um acordo que era recomendado segurá-lo para não correr riscos, e tê-lo inteiro diante do Cruzeiro", complementou. 

Figueira quer a vitória repetindo a atuação contra o Corinthians

Guto Ferreira espera que o time de Santa Catarina seja contra o Flamengo um time “carne de pescoço. Foi assim que o treinador resumiu. Com pouquíssimas opções para variar a equipe, o comandante  espera utilizar o mesma postura que funcionou contra o Corinthians, e deu errado contra Palmeiras e Goiás.

“Nós temos que utilizar um padrão apresentado contra o Corinthians. Temos que ser um time carne de pescoço, chato e sem dar espaços para o adversário. Temos que jogar no erro adversário", explicou Guto Ferreira.

A partida contra o Corinthians é o espelho para o jogo contra o Flamengo. Com marcação intensa, defesa sólida e contra-ataque rápido. Este é o time que Guto quer ver e projeta para a partida no Morumbi diante do time carioca. Porém, não poderá contar com a presença de Everton Santos e Dudu, ambos lesionados, logo o treinador terá de optar por um esquema com quatro homens no meio de campo e dois atacantes.  

“Eu busco o melhor quero um time que marque mais alto, mas que seja mais agressivo ofensivamente, mas isso é trabalho e são encaixes. Enfim, é esse trabalho que agora é possível fazer. É uma estratégia, porém, tem um limite, pois contra o Corinthians nós fomos uma surpresa, surpreendemos só que uma hora os adversários vão ficar mais espertos", finalizou. 

VAVEL Logo