No Serra Dourada, Goiás e Vitória empatam em jogo de poucas emoções
Foto: Divulgação/EC Vitória

Em momentos distintos, Goiás e Vitória se enfrentaram pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro. Ambas as equipes protagonizaram um jogo fraco e de pouca inspiração técnica. O time goiano, que atravessa boa fase, pouco criou nos 90 minutos de jogo. Assim como o Leão, que adotou uma postura cautelosa nesta partida e preferiu não se arriscar em busca da vitória. Diante de tais circunstâncias, o empate sem gols acabou sendo o resultado que mais significou o que foi a partida desta quarta-feira (28), em uma noite bastante fria e de um pequeno público no Serra Dourada.

Os centroavantes Danilo e Souza pouco fizeram pelos seus times, porém, quando foram acionados, acabaram parando nas mãos dos goleiros de adversários. Ambos os técnicos tentaram mudar o panorama da partida com substituições nas suas equipes. Entretanto, nenhuma delas foi capaz de mudar o rumo do confronto.

O grande destaque do jogo, ainda que com pouco brilho, acabou sendo o jovem meio-campista Rodrigo, que fez sua estreia como jogador profissional. O atleta teve uma atuação muito consistente pelo Goiás, defensiva e ofensivamente. No lado do Vitória, quem mais se destacou foi o atacante Willie, que tentou abrir espaços na defesa esmeraldina.

Primeira etapa fria

O Goiás lançou diversos jovens jogadores para a partida contra o Vitória, porém as promessas do clube goiano foram pouco exigidas durante toda a partida. Logo no começo, o volante Neto Coruja se lesionou e deu lugar ao atacante Willie, prevendo assim um time mais ofensivo. No entanto, a defesa do Leão pouco foi ameaçada pelo time esmeraldino, assim como o ataque rubro-negro praticamente não levou perigo à meta do Goiás.

A grande jogada do primeiro tempo aconteceu aos 45 minutos de jogo, quando Danilo arriscou um belo voleio após cruzamento de Ramon, mas Wilson realizou uma brilhante defesa. Já pelo Vitória, Souza conseguiu uma boa finalização após passe de Willie. Todavia, o chute morreu nas mãos do goleiro adversário.

Poucas chances criadas e placar sem gols

Ricardo Drubscky, técnico do Goiás, realizou mudanças no intervalo de jogo. Erik entrou na vaga de Danilo, em uma tentativa de aumentar o poder de fogo do Esmeraldino pelas laterais do campo, porém a equipe sentiu a falta de uma referência na área do Leão, dificultando ainda mais a criação das jogadas.

Aparentemente feliz com o empate fora de casa, o Vitória pouco se arriscou na segunda parte do confronto. O Rubro-negro pouco aproveitou da extrema ofensividade do oponente, deixando, desta forma, o atacante Souza muito isolado e com atuação apagada no ataque.

Aos 16 minutos do segundo tempo, Souza acertou uma fraca cabeçada, que acabou obrigando o goleiro Edson a realizar uma boa defesa. Tal lance pode ser considerado o grande momento da parte final do duelo. Numa desesperada tentativa de abrir o placar, o Erik tentou uma improvável bicicleta aos 31 minutos, mas a jogada serviu apenas para animar o pequeno público que foi ao Serra Dourada presenciar o confronto. Minutos depois, William Henrique recebeu boa chance dentro da grande área e falhou ao finalizar. 

No fim das contas, o empate em 0 a 0 não foi bom para as duas partes. O Vitória ainda não conseguiu encontrar seu segundo triunfo dentro da competição - tem uma vitória, quatro empates e três derrotas -, enquanto o Goiás ganhou mais concorrentes na disputa pelas primeiras posições na tabela da competição nacional.

VAVEL Logo