Em má fase, Grêmio e Palmeiras se enfrentam em busca do topo da tabela
Foto: Lucas Uebel/ Grêmio

Na luta para recuperar o bom futebol e as posições perdidas nas últimas rodadas da Série A do Campeonato Brasileiro, o Grêmio não pensa em outro resultado que não seja a vitória contra o Palmeiras neste domingo (01), às 16h (de Brasília), no Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul. Os times estão separados por apenas duas posições, com os gaúchos em sétimo e os paulistas em nono, distantes por apenas dois pontos.

Após uma sequência animadora com três vitórias consecutivas contra Chapecoense, fora de casa, Fluminense, na Arena, e Botafogo, em Caxias do Sul, o tricolor não manteve o nível das atuações e foi derrotado pelo São Paulo, no Morumbi, além de não sair do 0 a 0 com o Sport, na Ilha do Retiro. Em ambos os jogos, o goleiro Marcelo Grohe se destacou como melhor jogador da partida, sendo o responsável direto pelo ponto conquistado no Recife.

A situação do Palmeiras é parecida. Depois de derrotar Goiás, Vitória e Figueirense, sem sofrer um gol sequer, o Verdão foi superado pela Chapecoense, em Chapecó, além de ser surpreendido pelo Botafogo dentro de casa.

Dirigente gremista cobra vitória no último jogo antes da Copa do Mundo

Novamente sob pressão, desta vez com cobranças da direção, o técnico Enderson Moreira necessita de um bom resultado para deixar o Grêmio na cola dos líderes. Para esta rodada, uma das novidades pode ser a estreia do lateral-esquerdo Marquinhos Pedroso - eleito o melhor jogador do Campeonato Catarinense 2014 na posição, quando ainda atuava na posição -, que, a princípio, assumirá a vaga de Breno, convocado pela seleção brasileira sub-19 para disputar a Panda Cup, na China. Outra opção é improvisar o volante Léo Gago, que atuou na posição durante a Libertadores 2014. 

“Contra o São Paulo fomos bem e perdemos o jogo, mas hoje (quarta-feira (28)) nós fomos mal. Se não fosse o Marcelo talvez tivéssemos perdido. A entrega sempre existe, mas não é suficiente para quem quer ser campeão. Este grupo quer título!”, destacou Rui Costa.

Um importante reforço para a partida é a possível volta do zagueiro Rhodolfo, recuperado de lesão. Se o atleta não for escalado, Saimon, que entrou na vaga de Bressan, lesionado, pode ser mantido ao lado de Werley. Suspenso contra o Sport, Ramiro retorna ao time.

Riveros, com lesão no ligamento do joelho direito, é desfalque e só volta depois da Copa. Luan, com a seleção sub-21 é outro que fica de fora. O zagueiro Pedro Geromel, sem ritmo de jogo, também não jogará.

Com desfalques, Palmeiras permanece indefinido

O início turbulento do Verdão, com derrota nos últimos três jogos do ex-comandante Gilson Kleina, parece ter retornado. Após emplacar nove pontos em três jogos, o Palmeiras viu a Chapecoense marcar duas vezes contra o jovem goleiro Fábio, que ainda não havia sido vazado, conquistando a sua primeira vitória no campeonato. No jogo seguinte, em casa, mais um tropeço, desta vez para o instável Botafogo, novamente pelo placar de 2 a 0.

Para retomar os trilhos e não entregar a equipe ao argentino Ricardo Gareca, trazido do Vélez Sarsfield, longe dos primeiros colocados, o interino Alberto Valentim terá que superar o Grêmio e os diversos desfalques do time.

Todos os setores possuem ao menos um problema. No gol, Fernando Prass, com fratura no cotovelo, segue fora; na lateral, Juninho, que não entrou em acordo salarial, deve sair em busca de outro time; Wesley, suspenso, não joga; Mendieta, com torção no tornozelo direito, é dúvida; Valdívia e Eguren, convocados para Chile e Uruguai, respectivamente, não jogam; no ataque, Leandro, que disputa o torneio de Toulon com a seleção sub-21, completa a lista. O meio-campista Bruno César, que se recupera de lesão no músculo adutor da coxa direita, tem chances de retornar..

“Conversei com o Bruno e vamos ver, entre hoje e amanhã, para depois decidir, pois ele ficou mais de um mês parado. Temos de avaliar bem para não acelerar e prejudicar o jogador. Tenho algumas opções.”, declarou Alberto Valentim.

VAVEL Logo