Em clássico nordestino, Sport vence o Vitória pelo Brasileirão
Foto: Divulgação/Vitória

Neste sábado (30), Vitória e Sport se enfrentaram pela nona rodada do Brasileirão 2014, no Estádio Jóia da Princesa, em Feira de Santana. Em jogo morno, o rubro negro pernambucano derrotou o baiano por 1 a 0 e segue em boa fase na competição nacional. 

Com o resultado, o time baiano aparece  como o 17º colocado com sete pontos em nove rodadas, abrindo a zona da degola. Já a equipe pernambucana chegou aos 11 pontos conquistados e ocupa a 10ª posição.

Com a parada do Campeonato Brasileiro, o Vitória só volta a jogar no dia 16 de julho contra o Cruzeiro, no Mineirão, pela 10ª rodada. Já o Sport ainda entra em campo antes da parada para a Copa em jogo isolado contra o Bahia, na próxima quarta-feira, na Ilha do Retiro. A partida é válida pela 5ª rodada e foi adiada devido à greve da Polícia Militar, que impediu a realização da partida.

Jogo morno na primeira metade

No início da peleja, por um momento, pareceu que o jogo seria sem muitas emoções. Mas não passou da aparência. As falhas cometidas por ambas as equipes deram um requinte competitivo ao jogo, que passou a ser explorado nas bola aéreas.

Sendo assim, a primeira chance da etapa inicial veio desta forma: Dinei aproveitou cobrança de escanteio e forçou Magrão a fazer grande defesa, para tristeza da torcida baiana, que viu seu time perder uma boa chance.

Na sequência, o clássico de nordestinos não vingou; Vitória e Sport tentaram, foram ao ataque, mas as chances esbarraram nas defesas adversárias. Resultado: a primeira etapa passou quase em branco.

Até que, no último minuto do primeiro tempo, o time visitante chegou assustando, de fato. O lateral esquerdo Renê cobrou escanteio com precisão, achou Rithelly, que cabeceou para o gol – a bola saiu tirando tinta da trave de Wilson. Foi a última chance clara do primeiro tempo.

Sport mostra suas garras e leva a vitória

Na etapa final, as boas esperanças pareciam óbvias. Afinail, o primeiro tempo acabou e pouca coisa aconteceu. O time da casa tentou mostrar que podia se impor, mas não adiantou. O efeito foi contrário.

Logo com dois minutos da segunda etapa, Neto Baiano cobrou falta com violência e estufou as redes de Wilson, para os festejos dos rubro negros pernambucanos, enquanto a torcida da casa se encontrava descrente.

E se engana quem pensa que o Sport tirou o pé do acelerador. A chance de uma vitória importante foi maior e fez o Leão pernambucano buscar o gol. A chance veio em mais uma cobrança de escanteio de Renê, que achou Durval. A bola passou perto. 

Tentando se recuperar no placar, o Vitória se viu obrigado a responder. Esforço teve, até o último cartucho. Por outro lado, o Sport passou a buscar o contra-ataque enquanto o adversário tentava chegar ao empate na base do abafa.

Mas se disposição não faltava aos baianos, o mesmo não se pode dizer de técnica. Com mais uma atuação abaixo do nível, o time da casa não conseguiu criar situações reais de perigo. As poucas jogadas trabalhadas acabaram e o placar mostrou o Sport como vencedor. Foi a segunda vitória leonina fora de casa no Brasileirão. 

VAVEL Logo