Em penúltimo teste antes da Copa, Brasil goleia o Panamá com tranquilidade

Não foi com o show que o torcedor que esteve no Serra Dourada, em Goiânia, esperava, mas o Brasil venceu com tranquilidade o Panamá na tarde desta terça-feira (3), no penúltimo amistoso antes da estreia na Copa do Mundo, no dia 12 de junho, contra a Croácia. Sem precisar jogar seu melhor futebol, a Seleção venceu por 4 a 0 com gols de Neymar, Daniel Alves e Hulk.

Os primeiros minutos do jogo foram bastante mornos. A Seleção Brasileira tinha dificuldades na criação de jogadas e chegou até a exagerar nas faltas no início de partida. Quando o desempenho abaixo do esperado começava a preocupar, Neymar começou a aparecer com destaque, abrindo o placar em belíssima cobrança de falta. Depois do gol, o Brasil se acertou e, com um pouco mais de tranquilidade, passou a chegar mais ao gol dos panamenhos e, antes do fim do primeiro tempo, Daniel Alves marcou, de fora da área, o segundo.

Logo no início da etapa final, em mais uma grande jogada de Neymar, o Brasil chegou ao terceiro gol com Hulk. Com a partida definida, ambos os técnicos mexeram bastante no time para, especialmente no caso de Felipão, realizarem testes em seus elencos. O Panamá cresceu um pouco na partida, mas os brasileiros controlavam o jogo com certa tranquilidade, ainda que não fizessem uma exibição de encher os olhos. Se Neymar foi o destaque positivo, Oscar e Fred decepcionaram e foram substituídos no segundo tempo. As mudanças mantiveram o Brasil focado no jogo e, no mesmo ritmo do primeiro tempo, a Seleção chegou ao quarto gol, sacramentando a goleada.

O Brasil, agora, terá apenas mais um amistoso antes da aguardada estreia na Copa do Mundo. Será nesta sexta-feira (6), no Morumbi, em São Paulo, contra a Sérvia que, tal como o Panamá, não estará no Mundial. A partida terá início às 16h.

A Seleção Brasileira estreia na Copa também em São Paulo, na Arena Corinthians, contra a Croácia, no dia 12 de junho, às 17h. No dia 17, os comandados de Felipão encaram o México no Castelão, em Fortaleza, às 16h, para, no dia 23, encerrar sua participação no Grupo A da primeira fase do Mundial contra Camarões, às 17h,, no Estádio Nacional Mané Garrincha, em Brasília.

Brasil começa mal, mas abre boa vantagem no primeiro tempo

Para quem esperava um grande espetáculo da Seleção Brasileira, os primeiros minutos de jogo foram decepcionantes. O primeiro terço da etapa inicial ficou marcado pelo excesso de faltas, a maioria do lado brasileiro e pela dificuldade na criação de jogadas. Neymar insistia em lances individuais, mas esbarrava na forte marcação panamenha. Fred, vinha buscar jogo no meio-campo, mas não conseguia sequer se aproximar da grande área.

A tarde pouco inspirada do setor de criação do time brasileiro permitiu com que o Brasil ficasse sem chutar a gol nos primeiros 25 minutos da partida. Quando surgiu a primeira chance, brilhou a estrela do craque Neymar. Aos 26 minutos, o camisa 10 cobrou falta com perfeição no ângulo de McCurlane e abriu o placar.

O gol melhorou o jogo. Neymar, mais tranquilo, conseguiu desenvolver melhor seus dribles e pôde aparecer melhor, embora estivesse longe de seus dias mais inspirados, assim como seus companheiros. As chances começaram a surgir e o Panamá ficou escondido em seu campo de defesa, raramente ultrapassando a linha do meio de campo.

Aos 39 minutos, Daniel Alves experimentou um chute de fora da área e, contando com a contribuição do arqueiro adversário, ampliou a vantagem da Seleção Brasileira. O segundo tempo terminou sem outras grandes oportunidades de gol para ambos os lados, mas com a vitória brasileira já bem encaminhada.

Com mudanças, Brasil goleia sem dificuldades

Como já era programado antes mesmo do jogo começar, o treinador Luiz Felipe Scolari promoveu algumas mudanças no time brasileiro a fim de realizar alguns testes. No intervalo, entraram Maicon, Maxwell e Hernanes no lugar de Daniel Alves, Marcelo e Ramires. Durante a etapa final, Jô e William substituíram os apagados Fred e Oscar, enquanto David Luiz deu lugar a Henrique.

Antes do relógio marcar um minuto, Neymar recebeu lançamento na intermediária e, de calcanhar, deixou Hulk na cara do gol para marcar o terceiro do Brasil. As mudanças ajudaram a equipe a manter o foco na partida, mesmo com a vitória garantida.

No entanto, o Panamá teve, logo após sofrer o terceiro tento, seu melhor momento na partida. Também usando das seis substituições de que tinha direito, o técnico Hernan Darío Gomez viu seus comandados criarem três chances de gol em cinco minutos, usando principalmente do jogo aéreo.

Passado esse bom momento, contudo, o Brasil voltou a controlar o jogo com certa tranquilidade. Um dos jogadores que mais tem se destacado nos treinamentos, o meia William deu uma boa movimentação ao time e melhorou o setor de criação da equipe. Os brasileiros investiram ainda em chutes de longa distância e em trocas rápidas de passes na área panamenha. Em uma dessas jogadas, aos 27 minutos, Neymar tocou para Maxwell que encontrou William, que anotou o quarto.

Depois do quarto gol, o Brasil passou a se preocupar um pouco mais com o espetáculo. Neymar tentou uma bicicleta, a torcida gritou "olé" enquanto os jogadores tocavam a bola no meio de campo e, assim, naturalmente, as jogadas foram saindo. A Seleção Brasileira chegou a ter um pênalti marcado e depois anulado, além de uma cabeçada de Henrique na trave, mas não conseguiu igualar o 5 a 0 que havia feito nos outros dois encontros com os panamenhos em 1952 e em 2001.

VAVEL Logo