Após redução de pena, Santa Cruz só irá cumprir mais um jogo de punição
Como o Santa Cruz já cumpriu dois de suspensão, resta apenas mais um jogo (Foto: Divulgação/Santa Cruz)

O Santa Cruz só vai precisar cumprir mais um jogo de punição com portões do Arruda fechados. A estratégia do departamento jurídico do clube de pedir o adiamento da pena imposta pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) para depois do julgamento do pleno da entidade deu certo. 

Na última quinta-feira (5), o Tricolor voltou a ser julgado pela morte do torcedor Paulo Ricardo Gomes da Silva, atingido por um vaso sanitário que foi arremessado por alguns torcedores após o jogo diante do Paraná, no Arruda. A pena foi reduzida de cinco para apenas três jogos com portões fechados. Como o time Coral já cumpriu dois, resta mais um. A punição, em dinheiro, passou de R$ 60 mil para R$ 30 mil.     

"Continuo achando que a gente não deveria ser penalizado, porque fomos vítimas de depredação e de uma invasão que acabou resultando num assassinato brutal. Mas, o fato de ter reduzido foi bom. Vejo que a justiça está buscando penalizar com objetivos pedagógicos", enfatizou Antônio Luiz Neto, presidente Coral.

O mandatário tricolor voltou a solicitar uma mudança no Estatuto do Torcedor, que segundo ele não tem leis para punir novos casos que venham a acontecer. 

"O estatuto precisa ser reformado para que sejam criadas polícias de inteligência que adotem medidas mais drásticas para punir esses bandidos", finalizou o presidente.

O Santa Cruz terá de jogar com portões fechados diante do Ceará. O jogo está marcado para o dia 26 de julho, no Arruda, após a Copa do Mundo.   

VAVEL Logo