Apresentado, Carlos Kila espera repetir o sucesso da passagem anterior no Náutico
Kila retorna ao clube alvirrubro e pretende negociar com clubes da elite na intertemporada (Foto: Divulgação/Náutico)

Deixando saudades após a saída, o gerente de futebol Carlos Kila está de volta ao Náutico. Um ano e meio afastado do Timbu, o dirigente espera repetir a trajetória que o fez ser elogiado pelos torcedores alvirrubros na sua passagem, onde conquistou o acesso ao Campeonato Brasileiro em 2011 e à Copa Sul-Americana em 2012.

Gaúcho de 57 anos, Kila começou sua carreira como gestor de futebol nas categorias de base do Grêmio. Chegou ao clube pernambucano em junho de 2011, na terceira rodada do Campeonato Brasileiro da Série B e já estabeleceu como meta para a atual temporada retornar à elite do futebol. Após pedir afastamento, em fevereiro de 2013, trabalhou no Criciúma como diretor executivo, dedicando o resto do tempo - cerca de dez meses - a um curso de gestão esportiva, na Universidade do Futebol, em São Paulo.

"Até então, meu conhecimento era da prática mesmo. Achei que era um momento para me qualificar, melhorar a visão de mercado. O futebol exige que estejamos atualizados. Sabemos da dificuldade da redução orçamentária, mas, dentro do que temos, é perfeitamente possível atingir os objetivos, como em 2011. A competição está muito equilibrada e deve ser assim até o final", assegurou.

Para render o esperado, pretende aproveitar a "intertemporada" proporcionada pela parada da Copa do Mundo, com o time só voltando a campo no dia 15 de julho, contra o Sampaio Corrêa, na Arena Pernambuco. Segundo ele, a abertura da janela internacional de transferências deve fazer com que equipes da elite do futebol nacional negociem alguns dos seus atletas. Além disso, espera contar com um elenco motivado.

"Vamos poder trazer dois, três ou quatro, para melhorar a qualidade do nosso grupo. Conheço alguns atletas e outros, vi jogando. Possuem qualidade e ambição na carreira, já que ainda têm o que provar. Isso é bom, porque faz com que se entreguem, com vontade e sede de ganhar. O espírito é o de construir o trabalho com unidade e um só pensamento, envolvendo atletas, comissão técnica e diretoria", completou.

VAVEL Logo