Em entrevista, Mouche avisa que pode formar grande equipe com Tobio e Pratto
Pablo Mouche teve sua última passagem no Boca Juniors entre 2007 e 2012 (Foto: Divulgação/Boca Juniors)

Pablo Mouche parece estar cada dia mais perto de jogar pelo Palmeiras. Em uma rápida entrevista, divulgada recentemente no site Goal.com, o atacante argentino afirmou que sua chegada ao Verdão está bem encaminhada e que a proposta enviada ao Kayserispor agradou o clube turco.

"Estive falando com Ricardo, creio que economicamente eles (Palmeiras) estão muito próximos do que pede meu clube", comentou o atacante.

Entretanto, o jogador não esconde a vontade de, um dia, voltar a vestir a camisa do Boca Juniors e jogar novamente na Argentina. O atleta comentou sobre um contato anterior da equipe em que o projetou para o futebol mundial, meses antes da diretoria palmeirense procurá-lo para negociar.

"Faz três meses um dirigente do Boca me contatou para saber como eu estava na Turquia e se tinha vontade de voltar. Tive expectativas, mas nunca mais voltaram a conversar", afirmou o atleta de 26 anos.

Ainda sobre sua antiga equipe, Mouche declarou que acompanha os Xeneizes de longe e disse que o time não teve muita sorte para chegar aos títulos das últimas competições que disputou.

"Sempre tenho a esperança de voltar ao Boca. Sigo a equipe aqui da Europa, creio que faltou um pouco de sorte nos últimos tempos. Tem um técnico muito capaz e com grande currículo como é Carlos Bianchi", ressaltou o argentino. 

Mouche, que também revelou já ter conversado com o novo técnico alviverde Ricardo Gareca, se disse feliz com a possibilidade de fazer parte do elenco palestrino. Além disso, o atacante acabou indicando a chance de jogar com mais dois argentinos.

"Sei que existe a posibilidade de que se incorporem Pratto e Tobio, pode ser que cheguem a formar uma equipe competitiva", ressaltou Mouche.

Mouche será o sexto atleta estrangeiro no elenco do Verdão. A proposta feita por um grupo de empresários ao time turco gira em torno de R$ 9 milhões por 70% dos direitos econômicos de argentino. O contrato oferecido ao atleta foi de cinco anos e este terá remunerações baseadas em produtividade.

VAVEL Logo