Afiado, Daniel Alves pede fim das comparações com a Copa das Confederações e critica Shearer

A Copa das Confederações foi muito importante para a seleção brasileira. A equipe do técnico Felipão chegou desacreditada e acabou se sagrando campeã com uma grande vitória, por 3 a 0, diante da Espanha, que jogava, para a grande maioria, o melhor futebol do mundo. Com isso, todos ficaram na expectativa da seleção voltar a apresentar o bom futebol na Copa do Mundo. No entanto, isso não foi possível diante da Croácia, apesar de vencer por 3 a 1, de virada e, principalmente, do México, quando ficou no empate por 0 a 0. 

Diante disto, é inevitável começarem a surgir as cobranças e comparações com o futebol apresentado há um ano atrás. Para Daniel Alves, essa comparação precisa chegar ao fim, pois a Copa do Mundo se trata de uma competição muito maior, o nível de exigência é grande e, com isso, não tem como o Brasil ser o mesmo da Copa das Confederações. 

“A gente não é a seleção da Copa das Confederações, nem devemos ser. Estamos jogando a Copa do Mundo, que é uma competição bem mais exigente. Sendo assim, não vamos ser a seleção da Copa das Confederações. Nosso objetivo é bem maior e mais difícil, então, não podem haver comparações. Precisamos jogar melhor do que na Copa das Confederações”, explicou o lateral. 

Na coletiva, o lateral-direito da seleção brasileira estava “afiado”. Daniel Alves manteve o discurso iniciado por Felipão, que afirma ter visto evolução na equipe no último jogo, apesar do empate. Daniel fez um crítica, dizendo que é preciso fechar o olho e tapar os ouvidos para os pessimistas. Segundo o lateral, se o grupo ficar ouvindo muito sairá do caminho traçado. 

“Os resultados, às vezes, confundem. Temos a consciência de que evoluímos. Nós vimos os jogos 50 vezes. Criam debates em cima do que as pessoas pensam, e não da realidade. Se escutar muito, vamos sair do caminho traçado. É muita informação sem critério. Precisamos fechar os olhos, tapar os ouvidos, as pessoas são muito pessimistas”, disparou o jogador. 

Nesta semana o ex-jogador Alan Shearer, que é comentarista da rede inglesa BBC, deu uma entrevista criticando o atacante Fred. Em defesa do companheiro de equipe, Daniel Alves falou que foi um dos comentários mais babacas que ele já ouviu de um ex-futebolista. Daniel classificou a opinião como falta de respeito e anti-ético, por se tratar de um companheiro de profissão. 

“Foi um dos comentários mais babacas que já ouvi, principalmente por se tratar de alguém que já jogou futebol e sabe das dificuldades. Esse tipo de pessoas, que só diminuem um companheiro de profissão, é digno de pena. Falo para ele e para outros. Jogar futebol parece ser fácil, mas é bem difícil. Se fosse fácil todos seriam bem remunerados. É querer menosprezar e isso é muito antiético. Realmente, é uma pena ouvir alguns comentários de ex-jogadores”, afirmou Daniel.

VAVEL Logo