Brasil joga bem, vence Camarões e avança para as oitavas de final da Copa do Mundo
Neymar comandou a vitória do Brasil sobre Camarões (Foto: Divulgação/Fifa)

A atuação pode não ter sido a ideal, mas o Brasil enfim pôde comemorar a classificação para as oitavas de final da Copa do Mundo de 2014. Jogando no Estádio Nacional Mané Garrincha, em Brasília, a Seleção Brasileira esteve longe da perfeição, mas não encontrou dificuldades para vencer Camarões e garantir a primeira colocação no Grupo A.

O Brasil se lançou ao ataque desde o início da partida e criando boas chances de gol desde os primeiros minutos. Nos primeiros 15 minutos, faltou capricho no último passe para que os brasileiros pudessem balançlar as redes. Aos 16, foi a vez de brilhar mais uma vez a estrela do craque Neymar, que abriu o placar após boa troca de passes.

O gol despertou os camaroneses, que foram ao campo de ataque e começaram a assustar a equipe brasileira. Aproveitando-se de mais uma dia ruim da zaga dos anfitriões, os Leões Indomáveis levaram perigo no jogo aéreo e penetraram com facilidade na área dos locais, até chegarem ao empate. Apesar de uma atuação muito irregular, o Brasil ainda foi para o intervalo vencendo por conta de mais um gol de Neymar.

Na segunda etapa, o Brasil encontrou rapidamente o terceiro gol em um lance duvidoso e, a partir daí, limitou-se a administrar o resultado. Sem criar muitas chances de gol, a equipe brasileira levou com calma o jogo, valorizou a posse de bola e, sem grandes sustos, garantiu a vitória. Quando o México já fazia 3 a 0 sobre a Croácia e estava a um gol de ultrapassar o Brasil no saldo, Fernandinho fez o quarto e garantiu o primeiro lugar para o Brasil.

Mesmo com a vitória do México sobre a Croácia, o Brasil terminou na liderança do Grupo A com os mesmos sete pontos dos mexicanos, que avançaram na segunda colocação. Com a vitória da Holanda sobre o Chile na última rodada do Grupo B, os chilenos avançaram em segundo e, por isso, serão os adversários do Brasil nas oitavas de final. A partida será no próximo sábado (28), às 13h, no Mineirão, em Belo Horizonte.

Com atuação irregular, Brasil vai para o intervalo vencendo por 2 a 1

A Seleção Brasileira mostrou desde o início porque era tão favorita para vencer a partida. Desde o primeiro minuto, os comandados de Felipão foram ao ataque e criaram bons lances. Aos dois minutos, os donos da casa chegaram com perigo pela primeira vez em um bom chute de Luiz Gustavo, que foi travado pela zaga camaronesa.

Os minutos iniciais foram quase todos jogados no campo de ataque brasileiro, que investia em jogadas rápidas e em boas trocas de passes. O problema maior era a hesitação excessiva na hora de concluir a gol. O time brasileiro optava sempre por dar um passe a mais a chutar para o gol. Esse último passe era o empecilho maior para que Neymar e companhia dessem algum trabalho ao goleiro Itandje.

Aos 16 minutos, porém, apareceu pela primeira vez o talento de Neymar. Na entrada da área, o camisa 10 recebeu passe rasteiro vindo da direita e bateu de primeira para abrir o placar. Quatro minutos depois, a grande estrela do time brasileiro arriscou de fora da área e exigiu boa defesa do arqueiro africano.

A partir da segunda metade da etapa inicial, os camaroneses passaram a jogar de igual para igual com os brasileiros. O jogo aéreo dos Leões Indomáveis levava muito perigo devido a mais uma tarde ruim da zaga brasileira. Foi assim, após cobrança de escanteio, que Matip cabeceou na trave aos 25 minutos.

Um minuto depois, aquilo que o torcedor já previa e temia, aconteceu. De tanto entrar na área pelo chão ou pelo ar, Camarões chegou ao empate com o próprio Matip. Após passe rasteiro vindo da esquerda, a bola passou por Paulinho, Thiago Silva e David Luiz antes de chegar no camaronês que, com o gol livre, só tocou para o fundo das redes e empatou o jogo.

Os minutos seguintes foram tensos e bastante equilibrados. Os camaroneses continuavam chegando com certa facilidade e o Brasil continuava cedendo muitos espaços. Antes que os africanos começassem a acreditar em uma virada, porém, Neymar apareceu novamente. Aos 33 minutos, Neymar disparou, cortou um zagueiro e bateu no cantinho para marcar o segundo.

Os minutos finais foram novamente controlados pelo Brasil, que chegou novamente com perigo aos 35, em chute de longa distância de Hulk, que foi defendido por Itandje.

Foto: Divulgação/Fifa

Brasil sacramenta vitória sem dificuldades

O Brasil iniciou o segundo tempo buscando o gol que definiria o jogo. Fernandinho substituiu um apagado Paulinho e, aos quatro minutos, iniciou a jogada que culminou em uma cabeçada de Fred para o fundo gol. O camisa 9 marcou enfim seu primeiro gol na Copa, a despeito de estar em posição irregular, que não foi observada pelos árbitros assistentes.

Os brasileiros, que pressionavam, diminuiram consideravelmente o ritmo após o terceiro gol. Os donos da casa optaram por valorizar a posse de bola, controlar o jogo e a trocar passes, raramente arriscando arremates a gol. Os camaroneses não encontravam forças para tentar diminuir e, assim, o jogo foi se encaminhando para um final tranquilo e sem sustos para os comandados de Felipão.

Pensando nas oitavas de final, Felipão tirou Neymar no meio do segundo tempo, visto que ele levou um cartão amarelo no jogo de estreia e, caso levasse outro, estaria fora da partida contra o Chile nas oitavas de final.

Quando o jogo já se encaminhava para o seu final, o México abriu 3 a 0 sobre a Croácia e ficou a um gol de tomar o primeiro lugar do Brasil. Antes que a Croácia descontasse e afastasse qualquer risco, Fernandinho saiu livre na cara de Itandje e marcou o quarto gol do Brasil aos 39 do segundo tempo.

Se o jogo já estava sem grandes emoções, a partir do quarto gol restou ao Brasil tocar a bola e fazer a festa do torcedor presente no Mané Garrincha, que pôde, enfim, ver a primeira atuação satisfatória do Brasil no Mundial, apesar de erros pontuais que precisarão ser corrigidos para o mata-mata.

Foto: Divulgação/Fifa
VAVEL Logo