Thiago Silva explica isolamento durante disputa por pênaltis: "Queria um momento meu"

Em meio a tantas imagens marcantes na classificação do Brasil contra o Chile nos pênaltis, no último sábado (28), uma chamou a atenção: a do zagueiro e capitão da Seleção Brasileira, Thiago Silva, recolhido em um canto, sentado em uma bola, durante toda a série de cobranças que levaram o Brasil as quartas de final da Copa do Mundo.

Outra imagem que chamou a atenção foi a de uma suposta lista inicial feita pelo técnico Luiz Felipe Scolari para os cinco primeiros batedores da equipe brasileira. Nela, estavam alguns jogadores que acabaram não participando das cobranças, como Luiz Gustavo, Ramires (substituído posteriormente por Daniel Alves, que também não chegou a bater) e o próprio capitão Thiago Silva.

Segundo a agência de notícias Reuters, o jogador não só teria pedido para não bater, como desejou ser o último dos 11 jogadores a cobrar as penalidades. Ou seja: só bateria em caso de extrema necessidade, em um improvável empate após 10 chutes de cada lado. O medo de cobrar o pênalti aliado a postura no momento decisivo, fizeram o capitão ser alvo de críticas nas redes sociais. Hoje, também pela internet, em uma postagem em seu Instagram, ele rebateu:

"As pessoas julgam sem saber o que está acontecendo! Para quem falou que eu estava derrotado nesta foto aí, sentado na bola, estava muito enganado!! Sou brasileiro e não desisto nunca... Apenas queria um momento meu para fazer minha oração", explicou ao postar a foto que gerou polêmica.

Apesar de capitão e líder da equipe brasileira, o zagueiro do PSG, da França, Thiago Silva não conteve as lágrimas em outras oportunidades. No jogo de abertura, contra a Croácia, o jogador foi flagrado com os olhos marejados ainda no túnel de entrada do gramado da Arena Corinthians, ao avistar a torcida presente no estádio, e voltou a chorar durante a execução do Hino Nacional.

VAVEL Logo