Em jogo de seis gols, América-RN derrota o Bragantino
Foto: Divulgação

Gol no minuto inicial, empate cinco minutos depois, virada de marcador, pênalti, expulsão. Em jogo movimentado, o América-RN venceu o Bragantino pelo placar de 4 a 2 na Arena das Dunas em Natal, em jogo válido pela 11° rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. Guilherme abriu o placar para os visitantes. Max "Balloteli" empatou mas aos vinte minutos Geandro fez o segundo gol do Massa Bruta. Na segunda etapa, o América reverteu e ampliou o marcador com Max mais uma vez, Wanderson e Rodrigo Pimpão, artilheiro do clube na competição com sete gols marcados.

Depois de começar a rodada na 11° colocação, o América sobe dois degraus e fecha a rodada com 16 pontos. Já o Bragantino desce duas posições e é o primeiro time dentro da zona de rebaixamento para a Série C. Em onze jogos, foram apenas duas vitórias, quatro empates e cinco derrotas, somando apenas dez pontos.

O América vai até o Rio de Janeiro enfrentar o Vasco da Gama no sábado (19) às 16h, enquanto o Bragantino recebe no Nabi Abi Chedid o Sampaio Corrêa também no sábado, mas às 21h, todos no horário de Brasília.

Primeiro tempo intenso na Arena das Dunas

Nem deu tempo de arrumar as equipes dentro do gramado e os visitantes abriram o placar. Em falta lateral, Bruno Recife cruzou, Fernando Henrique não achou nada e o zagueiro Guilherme abriu o marcador no primeiro minuto de partida. Após o gol, o clube natalino logo partiu o ataque, e chegou ao empate 5 minutos depois de sair atrás no marcador. Em jogada trabalhada por Fabinho, ele achou Max, que com seu faro de artilheiro não teve dificuldades em empatar a partida, chegando a seu quinto gol na segundona.

A partida permaneceu movimentada. Max teve uma chance logo em seguida ao feito, mas o goleiro Renan estava atento e fez a defesa. No meio de campo a disputa passou a ficar mais intensa, porém nenhum dos times ameaçava os goleiros. Léo Jaime era o atleta paulista que mais buscava as ações, enquanto Fabinho, autor da boa jogada do gol alvirrubro, trabalhava mais as jogadas. Mas aos 20 minutos, novamente em bola parada, Geandro cobrou e a bola passou por todo mundo e Fernando Henrique não alcançou, recolocando o clube paulista à frente do placar.

Canindé mudou a postura dos donos da casa e passaram a controlar mais a posse de bola, com Fabinho e Rodrigo Pimpão comandando as ações. Yago e Guilherme tiveram muito trabalho com as jogadas aéreas do América-RN, mas evitaram o gol de empate. Os contra ataques seguiram sendo a arma do Bragantino, Léo Jaime incomodou bastante Roberto Dias, mas os lances não terminaram em conclusão a gol.

América-RN vira e se aproxima da zona de acesso

O segundo seguiu a tônico do primeiro: bem movimentado de ambos os lados. O América-RN assustou com um escanteio enquanto Cesinha cobrou falta com perigo para o Bragantino. Aos 6 minutos, Léo Jaime recebeu chance dentro da área, mas o chute saiu de forma errada. Mesmo inferior, o Mecão chegou na área, e Jéferson foi derrubado por Renan. O artilheiro Max bateu com tranquilidade e empatou a partida na Arena das Dunas aos 10 minutos. E o América teve a chance de virar, mas Renan praticou boa defesa após sobra de bola.

O Bragantino seguia com maior posse de bola, porém o América-RN arriscava combinações com Morais e Isac. Luisinho, que acabara de entrar no time paulista, chutou com perigo em direção ao gol. Mas a virada aconteceu. 26 minutos, Wanderson fez tabela com Rodrigo Pimpão e recebeu dentro da grande área, e de bico não deu chances ao ex-goleiro da seleção brasileira Renan. Marcelinho quase marca o quarto gol dos anfitriões, depois de cobrança de falta onde a bola passou perto da trave. Apenas aos 34 minutos o Bragantino fez Fernando Henrique trabalhar, e mais uma vez em bola parada, mas o goleiro estava bem posicionado.

O clube natalino ganhava mais espaço na medida que o Bragantino buscava o gol de empate. Em uma dessas descidas ao ataque, Morais infernizava a defesa, mas não acertava a finailzação. As coisas tornaram-se ainda mais difíceis para os paulistas após Geandro receber o cartão vermelho aos 40 minutos, depois de falta dura em Isac. Depois, Rodrigo Pimpão recebeu sobra de bola para completar o gol e fechar o placar em 4 a 2. Sem correr mais riscos, o clube comandado por Oliveira Canindé tocou mais a bola e esperou o apito final.

VAVEL Logo