Ideia de Rogério Ceni virar técnico do São Paulo agrada Muricy Ramalho
Muricy e Ceni: Muita história e conquistas (Foto: Rubens Chiri/São Paulo FC)

Com a confirmação do último ano como jogador profissional, o goleiro Rogério Ceni tem um plano de se tornar técnico de futebol nos próximos anos. Com isso, os EUA pode ser o país escolhido para o goleiro estudar e se aprimorar ainda mais. A ideia de Ceni agrada o atual treinador do Tricolor, Muricy Ramalho, que em entrevista nesta sexta-feira (8), abordou o assunto e se colocou à disposição para auxiliar e ajudar o jogador na nova função que ele terá à beira dos gramados.

O contrato do treinador com o clube do Morumbi vai até o final de 2015, podendo se estender por alguns anos, caso as partes queiram. Mas em conversa com pessoas próximas, Muricy Ramalho deixou no ar a possibilidade de fechar o ciclo no Tricolor ao término do seu contrato, pensando em curtir a família.

“Tomara que esse projeto seja bem feito. Posso até ajudar, afinal estarei parando. Eu não sei quando isso vai acontecer, mas posso dizer que o Rogério precisará se preparar muito bem. Afinal, ser técnico de futebol não é apenas fazer um estágio e comandar. Isso aqui parece fácil, mas se torna complicado a partir do momento em que você se torna o cara. É importante ter um tempo de bagagem", disse Muricy.

Auxiliar técnico na década de 90, Muricy fala com propriedade de quem começou com dificuldades ao assumir o São Paulo na saída de Telê Santana. Ainda muito novo e despreparado, o treinador sofreu com muitos resultados negativos.

“Existia esse projeto de formar um técnico na época do Telê. Eu comecei no sub-11 e fui subindo até chegar a ser auxiliar dele. Pensavam na época num trabalho conjunto de três anos, mas seu Telê ficou doente e precisei assumir antes. E isso custou muito caro. O início do trabalho não foi bom, afinal não estava preparado. Você precisa de tempo e de aprendizado. As coisas podem dar certo no início, mas as dificuldades vão aparecer”, finalizou Muricy.

Com situação mais tranquila nesta passagem, o treinador vem tendo cartas brancas do presidente Carlos Miguel Aidar, que é seu protetor dentro do clube, não correndo riscos de ser demitido mesmo passando por uma fase irregular da sua equipe no Campeonato Brasileiro, onde vem de três jogos sem vencer.

VAVEL Logo