Muricy elogia equipe, mas diz que São Paulo ainda não tem consistência para ser campeão

Neste domingo (10), o São Paulo venceu o Vitória, no Morumbi, por 3 a 1, em partida válida pela 14º rodada do Campeonato Brasileiro 2014. A partida foi marcada pela reestreia de Kaká no estádio, mas quem realmente chamou a atenção foi Pato, que marcou dois gols.

Após a vitória, Muricy Ramalho, o comandante são-paulino elogiou Alexandre Pato. Segundo ele, se o atacante continuar assim, não sai do time.

"A sequência que ele teve foi importante. Contra o Criciúma, teve chances, mas não marcou gols. Hoje, fez dois. O técnico de futebol precisa ter uma filosofia de trabalho. Não tenho preferência. Sou justo e joga quem eu achar que está melhor. Até outro dia, o Denilson não ficava nem no banco de reservas, hoje é titular. Todos precisam entender isso aqui. O Pato se destacou não só pelos gols, mas pela movimentação, por ter roubado bolas. Ele está entendendo que o futebol mudou. Se ele continuar assim, não sai do time", disse o Muricy Ramalho.

O comandante do São Paulo também comentou sobre a atuação de Kaká: "Mostra o que é ser um atleta, o que é ser um profissional. Ele vai ser importante para todos. É um exemplo. Caras como ele, como o Rogério, que agregam, pois sempre querem mais", disse.

Já sobre a atuação do time, Muricy elogiou, dizendo que o São Paulo teve volume de jogo e mereceu a vitória.

"Fizemos um bom jogo, assim como havíamos feito contra o Criciúma. A diferença é que daquela vez não fizemos os gols. O time teve volume de jogo, soube sair rápido para o contra-ataque. Merecemos a vitória", declarou.

Nesta partida, pela primeira vez, o treinador conseguiu colocar o quarteto ofensivo ideal em campo: Kaká, Pato, Kardec e Ganso. Muricy comentou sobre a liberdade dos jogadores, dizendo que facilita muito quando se tem jogadores inteligentes.

"Eles podem se movimentar porque fica mais fácil fugir da marcação. E sabem que, quando estão sem a bola, dois voltam pelas pontas e dois pelo meio. O que facilita muito é que são jogadores inteligentes, acima da média e que entendem facilmente o que deve ser feito", comentou.

Apesar da boa atuação e uma vitória tranquila, o técnico são-paulino ainda acha que seu time não tem um jogo consistente para ser campeão brasileiro. Segundo ele, o São Paulo pode ser campeão, desde que o time fique mais consistente.

"A verdade é que a gente ainda não tem um jogo consistente pra ser campeão"

"A gente oscilou muito. A verdade é que a gente ainda não tem um jogo consistente pra ser campeão. A gente tem de reconhecer isso. Isso não quer dizer que a gente não vá brigar. Já aconteceu comigo aqui, pode acontecer, mas desde que o time fique mais consistente", disse.

Na próxima quarta (13), o São Paulo enfrenta o Bragantino, pela Copa do Brasil. O comandante falou sobre a partida e os desfalques.

"Hoje (neste domingo), ganhamos o jogo e já estávamos no vestiário imaginando quem poderemos usar. Vamos conversar com os médicos e ver como estão as peças. Vamos planejar o jogo de quarta-feira (contra o Bragantino, pela Copa do Brasil). No Brasil, treinamos muito, talvez seja hora de rever isso", disse.

Na entrevista coletiva do técnico sobrou até para o calendário do futebol brasileiro. Muricy criticou o horário do jogo da partida deste domingo (10), que ocorreu às 18h30.

"Qualquer dia vão marcar os jogos três e meia da manhã, essas coisas. Aí querem mudar o futebol brasileiro"

"A gente tem que agradecer os caras, porque hoje é Dia dos Pais, vieram e trouxeram os filhos. Hoje é dia de estar em casa, com os filhos e almoçar, essas coisas normais. Não existe esse negócio de que tinha que ter 60 mil. Tinha que ter num horário normal, quatro horas da tarde. Seis e meia, esses horários novos que a gente tem... é legal, dez horas da noite. Qualquer dia vão marcar os jogos três e meia da manhã, essas coisas. Aí querem mudar o futebol brasileiro", falou.

Com o resultado, o São Paulo ficou na 5º colocação na tabela, com 23 pontos, três a menos que o quarto colocado Fluminense. O Tricolor volta a campo pelo Brasileirão no próximo domingo (17), diante do Palmeiras, no Pacaembu.

VAVEL Logo