Cria do Figueirense, atacante Clayton conquista confiança de treinador e torcida

O nome dele é Clayton da Silveira, possui apenas 18 anos de idade e já vive uma grande fase na equipe pelo qual foi criado, sendo um dos destaques da equipe do Figueirense neste Campeonato Brasileiro. O atleta que não foi utilizado no Campeonato Catarinense e nem havia sendo aproveitado por Vinícius Eutrópio e Guto Ferreira ganhou a confiança do técnico Argel Fucks e vem sendo um dos destaque dessa sequência de resultados positivos da equipe. Conhecido como o jovem dos gols decisivos o atacante virou titular não só pelos gols, e sim pelo bom futebol apresentado.

Claytinho, como é chamado pela torcida e seus companheiros, pela primeira vez teve a oportunidade de entrar como titular da equipe na competição e mesmo sabendo da pressão e importância pelo resultado positivo em um confronto direto contra o Botafogo não se intimidou e agarrou essa oportunidade dada pelo treinador. Foi o responsável pelas boas jogadas de ataque da equipe principalmente na primeira etapa além de ter marcado o único gol da partida logo aos dois minutos de jogo, decretando a vitória ao Figueirense. Atuando em apenas quatro partidas nesse Brasileirão no comando de Argel, Clayton marcou três gols e já virou o novo xodó da torcida pela vontade, bom futebol apresentado e por ser um dos jogadores mais decisivos nessa fase da equipe.

Natural do Rio de Janeiro, Clayton foi criado em Jaraguá do Sul (SC). Chegou ao Figueirense em 2007 com apenas doze anos de idade e já carrega em seu currículo alguns títulos pela base do Furacão, entre eles seis Catarinenses. No ano de 2012, foi campeão Sul-Americano, além de artilheiro em dois campeonatos nacionais (Copa do Brasil sub-17 e Campeonato Brasileiro sub-17). Um ano depois, terminou o Estadual com a vice-artilharia. Em dezesseis jogos, o atacante alvinegro balançou a rede adversária em quatroze oportunidades. O atleta ainda estava no elenco profissional que foi Campeão Catarinense deste ano mas não foi aproveitado pelo treinador Vinícius Eutrópio.

O jogador tem seus direitos divididos entre quatro partes: 40% são do Figueirense, 30% pertencem ao jogador representado por Jorge Machado, 20% a um empresário e 10% a outro investidor. O atleta tem contrato com o clube até 2017 mas tem uma situação que complica que o Figueirense permaneça com o atleta em caso de propostas: não basta só que a diretoria alvinegra queira a permanência, caso uma proposta surja, ao menos cinco pessoas (uma das partes é dividida entre ele e seu agente) terão de discutir o futuro do atleta.

Enquanto o atleta permanece no clube a garantia é de que ele será mantido na equipe titular. O técnico Argel já deixou claro em sua coletiva após a partida diante do Botafogo de que o atacante vai permanecer no time titular contra o Vitória no próximo domingo (24) fora de casa. A expectativa é de mais uma boa atuação do garoto que vem crescendo a cada jogo e ajudando a equipe a conquistar seu objetivo de permanecer na elite do futebol Brasileiro. 

VAVEL Logo