Luan rejeita o rótulo de 12º jogador e mira titularidade no Atlético-MG
Luan tem entrado como frequência nos jogos da equipe atleticana (Foto: Bruno Cantini/Atlético-MG)

Considerado pelo torcedor atleticano como talismã da equipe, Luan entrou no decorrer do jogo contra o Palmeiras e garantiu o bicho dos atleticanos. O meia fez o gol da vitória e garantiu a vantagem do empate no segundo jogo da fase de oitavas de final da Copa do Brasil. 

Inevitavelmente, Luan tem sido a arma que o técnico Levir Culpi apela nos momentos mais difíceis da equipe ou quando quer dar mais velocidade ao time na hora em que o mesmo começa a se desgastar. Além de mostrar qualidades, o meia encarna a raça, a entrega e a vontade que o torcedor atleticano tanto cobra. Mas o jogador não quer só ficar como 12º jogador e diz que briga pela posição de titular.

"Eu não quero ser esse 12º jogador. Quero ser eu mesmo, entrar e ser titular. Claro que respeitando todos os jogadores. Mas tenho ambição de ser titular e conquistar títulos pelo Galo. Minha vinda pra cá foi assim, vim para buscar meu espaço e conquistar títulos, não para ser o 12º jogador", disse após a partida.

Debaixo das traves, o goleiro Victor não deixou de ressaltar que a equipe atleticana segue em uma evolução e que a vitória foi importante. Mas que o Palmeiras ainda está na briga.

"Uma hora aprende. Depois de tantos anos passando por dificuldades. O Atlético-MG é uma equipe que, digamos, no termo de futebol, canchada. Fizemos um grande resultado nesse primeiro jogo. Mas não podemos nos acomodar em cima desse resultado", explicou.

O próximo jogo será em Belo Horizonte, no Estádio Independência, quinta-feira (4), às 20hs. Para o Atlético-MG basta apenas um empate. Ao Palmeiras, uma vitória por dois gols de diferença é o bastante.  

VAVEL Logo