Léo Gamalho marca no fim e Santa Cruz derrota Portuguesa no Arruda
Foto: Marlon Costa/FPF

Na noite chuvosa dessa terça-feira (9) em Recife, Santa Cruz Portuguesa se enfrentaram no Arruda pela 21ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro e o Mais Querido venceu, em um jogo de baixo nível técnico nos dois tempos, por 1 a 0, com gol de Léo Gamalho.

Com a vitória, os pernambucanos subiram para a 11ª colocação, chegando aos 30 pontos, com uma partida a menos - junto ao Bragantino - que os demais times do campeonato. Os paulistas, no entanto, seguem na vice-lanterna, com 17 pontos conquistados, ficando à frente somente do Vila Nova, que tem 14.

Agora, as equipes voltam a jogar pela segunda divisão nacional no próximo sábado (13). Enquanto o tricolor vai encarar o Paraná, em Curitiba, às 16h10, o rubro-verde irá receber o Bragantino, em São Paulo, às 21h. Os duelos são válidos pela 22ª rodada.

Santa Cruz pressiona, mas Portuguesa cria as melhores chances

Em uma primeira etapa sem muitas emoções, o Santa Cruz tentou aproveitar o fator casa para pressionar a Portuguesa, mas pecou no último passe e não conseguiu criar bons lances de ataque. Usando o novo uniforme, em homenagem à fundação, o Mais Querido colocava a Lusa toda na defesa, mas sem conseguir finalizar eficientemente.

O primeiro bom momento, no entanto, foi dos visitantes. Saindo para o ataque tentando levar perigo, os paulistas exploraram uma jogada aérea. Após cobrança de escanteio aberta de Júnior Alves na segunda trave, o atacante Alemão tentou surpreender o goleiro Tiago Cardoso em um voleio e a bola passou próxima à trave direita.

Aproveitando um dos poucos contra-ataques criados, o tricolor pernambucano chegou próximo de abrir o placar. Arrancando livre de marcação, o artilheiro Léo Gamalho disparou e serviu, nas costas de Jean Mota, o meia Natan. O articulador cruzou na pequena área para tentar devolver ao centroavante, mas o zagueiro Brinner cortou e quase entra com bola e tudo na própria meta.

Em um lance esporádico no setor ofensivo, os lusos chegaram a balançar a rede, mas o tento foi anulado. O lateral-direito Régis inverteu na medida para Gabriel Xavier, que dominou e cruzou para Allan Dias subir e cabecear, mas a arbitragem assinalou impedimento e invalidou. Em sequência, o ala-direito do rubro-verde avançou livre e cruzou para Alemão, que subiu sozinho e cabeceou por cima da barra, assustando o camisa 1 do Arruda.

Na reta final, as duas equipes abusaram de errar nas finalizações e na criatividade para armar os chutes e terminaram o primeiro tempo da mesma maneira que começaram.

Santa Cruz acha gol no final e sai com a vitória

Para a etapa final, o treinador Silas optou por fazer uma modificação no ataque da Lusa. O atacante Alemão, que teve a melhor oportunidade de tirar o zero do placar na primeira etapa, deu lugar a Caio Mancha. Sérgio Guedes, por outro lado, não sentiu necessidade de modificar a equipe titular que começou a partida.

Impondo o ritmo forte que teve durante o primeiro tempo, a Portuguesa teve uma grande chance de fazer o primeiro gol. Júnior Alves arrancou pelo meio e abriu na esquerda para Gabriel Xavier, que abriu para a perna esquerda e chutou forte, mas Tiago Cardoso afastou para escanteio em uma grande defesa.

Aproveitando-se da vontade dentro de campo, os visitantes chegaram mais uma vez com perigo. Após contra-ataque, Jocinei passou para Gabriel Xavier, que arrancou, passou por dois tricolores e bateu na saída do camisa 1, que saiu bem da meta e evitou o gol.

Tentando explorar o fator casa, o Mais Querido foi para cima e teve duas oportunidades de ficar em vantagem. Na primeira, Léo Gamalho arrancou pelo meio e mandou uma bomba, que passou rente ao travessão. Na segunda, Pingo levantou na área e, após bate-rebate, a bola sobrou para o zagueiro Marllon, que bateu cruzado, mas Rafael Santos se antecipou no lance e defendeu.

Apesar da pressão, o único tento foi assinalado na reta final do embate. Depois de várias blitzes na defesa lusitana, o lateral-direito Tony usou sua jogada pelo lado direito de ataque, ganhou de Jean Mota e cruzou na pequena área. Lá estava Léo Gamalho, que subiu bem entre os defensores e cabeceou no canto esquerdo de Rafael Santos.

VAVEL Logo