Eduardo Baptista defende Érico Júnior e diz que empate contra o Inter foi um resultado normal

O duelo diante do Internacional foi bastante duro e quando o técnico Eduardo Baptista sentiu a necessidade de fazer uma modificação no setor ofensivo do Sport. Para tentar abrir o placar na Arena Pernambuco, ele chamou jovem Érico Júnior, que veio das categorias de bases da equipe. Quando o jogador foi acionado a torcida rubro-negra reagiu negativamente e acabou reprovando a substituição, antes de ela ser processada.

Na entrevista coletiva, após o jogo, o técnico Eduardo Baptista se mostrou bastante irritado com a atitude da torcida em vaiar o atleta. Para Baptista, o que a torcida está fazendo com Érico Júnior "é uma sacanagem". Ele assumiu a responsabilidade pela alteração e afirmou que não tem medo de pressão.

“Ele é um menino e falta um pouco de respeito. Ele entrou bem e até enfiou uma bola para Neto Baiano. Não dá para entender de onde vem (as vaias). Falei para ele que a responsabilidade é minha e não tenho medo de pressão. Ele vai entrar e jogar. Isso que estão fazendo com o Érico Júnior é uma sacanagem”, afirmou o treinador rubro-negro.

Sobre a partida, Eduardo Baptista classificou o empate sem gols como normal, pois foi contra uma equipe que está bem colocada na competição e que fez um duelo bastante duro com o Leão da Ilha do Retiro. Apesar disso, ele deixou claro que o plano da equipe era sair da Arena Pernambuco com os três pontos garantidos.

“Foi um jogo muito duro, o Internacional dispensa comentários, principalmente, por conta de seu elenco. O Sport brigou durante a partida e teve várias chances, assim como eles. Não estava nos nossos planos, pois gostaríamos de ficar com os três pontos, mas o empate foi um resultado normal”, analisou.

VAVEL Logo