Reserva no Palmeiras, Mouche sonha com chance ao lado de Valdivia
Mouche atuando contra o Avaí, quando marcou seu primeiro gol com o Palmeiras (Foto:Divulgação/Palmeiras)

Pablo Mouche foi uma das grandes contratações no meio do ano a pedido de Ricardo Gareca, ex-técnico do Palmeiras. O atacante chegou com credenciais de sua grande passagem do Boca Júniors, embora não tenha ido também na Turquia, mas não conseguiu desenvolver um bom futebol até agora.

O avante atuou em 13 oportunidades com a camisa do Verdão, 11 com o treinador argentino e apenas duas com Júnior, marcando apenas um gol contra o Avaí, pela Copa do Brasil deste ano. Em entrevista ao Lance!Net, o jogador afirmou que respeita a decisão do novo comandante, mas não está feliz com a reserva.

Seu eu falar que estou contente, estou mentindo. Eu gosto de jogar, e penso que tenho o potencial e a gana para ter mais oportunidades de poder ajudar meus companheiros. Respeito a decisão do técnico, sempre tenho que respeitar a decisão de um chefe, que arma o time com os melhores, mas estou me esforçando a cada dia, para quando tiver a oportunidade, estar à altura”, afirmou ao site.

Mouche também destacou a vontade de atuar com o amigo Jorge Valdivia. Eles só estiveram juntos por 15 minutos no clássico contra o São Paulo, quando o Mago saiu lesionado. No outro jogo como titular após a troca de comissão técnica, contra o Flamengo, o centroavante saiu para a entrada do meia chileno. Mas avisa que tem um bom relacionamento com todos do elenco.

Tenho boa relação com todos. É um grupo incrível, que do primeiro dia que cheguei ao Brasil e me apresentei me tratou muito bem, sempre ajudando, sendo solidário. São seres humanos muito bons, é muito importante nesta fase, porque une mais o grupo, e estou seguro que vamos sair desta situação” declarou.

O atleta também comentou sobre a dificuldade de adaptação a um futebol que ele considera diferente, tanto do europeu, quanto argentino. Além disso, salientou a importância da torcida e que vai se dedicar ao máximo para poder contribuir com a equipe.

O torcedor do Palmeiras espera muito de mim. E eu tenho o compromisso e responsabilidade disto. Todo ciclo novo precisa de adaptação, e o tempo necessita de confiança, de ritmo de jogo, continuidade. Só digo que tenham paciência, porque posso dar muitas alegrias ao Palmeiras”, finalizou.

O camisa 14 deve estar na lista dos relacionados para o próximo jogo pelo Campeonato Brasileiro, contra o Botafogo, porque Diogo, que vinha sendo titular, se contundiu. A partida será disputada na quarta-feira (8), às 19h30, na Maracanã.

VAVEL Logo