Por que o Fluminense tem um adesivo no lugar do patrocínio?
Adesivo sob os antigos logos da Unimed são vistos no peito e nas mangas (Foto: Divulgação/Fluminense FC)

A resposta é simples: burocracia e logística. Explico por partes. Era esperado que a Unimed mantivesse seu patrocínio até o fim de 2015, por isso rompimento vindo por parte da empresa pegou os dirigentes tricolores de surpresa. Sem tempo a perder, optou-se pelo uso do adesivo para cobrir o nome do antigo patrocinador. Apenas medidas paliativas e temporárias, até a Adidas confeccionar a nova leva de uniformes.

O problema fica por conta do modo de distribuição da fornecedora alemã. Não são apenas as camisetas dos 11 titulares que precisam ser retocadas, mas sim todas as categorias pré-definidas no contrato de patrocínio. Elenco profissional, categorias de base, comissão técnica, linha para torcedor e etc… Não se sabe como será personalizado o novo logo da Viton 44, mas é de certeza que o box grená não permanecerá.

Em escala normal, são milhares de uniformes que precisam ser confeccionados. Tendo como base uma encomenda padrão, levam-se meses para que todas as unidades estejam prontas para distribuição. O imbróglio envolvendo o rompimento com a Unimed e o acerto com o novo patrocinador foi resolvido em menos de uma semana, tempo insuficiente para que a Adidas confeccionasse tantas unidades para reposição. O Fluminense ainda disputaria a Flórida Cup durante a pré-temporada, ou seja, não podia esperar por muito tempo.

Outro agravante ficou por conta do veto do Conselho Deliberativo do Fluminense para o novo modelo do primeiro uniforme, que seria lançado no Natal de 2014 e utilizado já no primeiro jogo do Campeonato Carioca de 2015. Em votação, ficou decidido que o tom de verde utilizado feria o estatuto do clube. Seria um verde mais claro, prestando homenagem a Máquina Tricolor, time bicampeão carioca em 1975 e 76.

Vale lembrar também que a busca por novos patrocinadores ainda permanece. Com a Viton 44 de Master e a Frescatto para os ombros, restam espaços nas mangas – onde também há cobertura no antigo local onde a Unimed estava presente – e na barra da camisa. Números e calções também surgem como possibilidades de contrato, mas ainda sem expectativa de possíveis acertos.

A expectativa é que a encomenda de novos uniformes fique pronta no mínimo em Abril ou no máximo até o início do Campeonato Brasileiro 2015. A opinião geral dos torcedores é que não está bonito. Mas, olhando ao redor, pode-se observar que tem piores. E o principal: se estiver entrando dinheiro, tudo passa a ficar lindo.

VAVEL Logo