TJD-SC indica inscrição irregular de jogador do Joinville e final do Catarinense pode ser alterada
Decisão do Catarinense pode acabar no "tapetão" (Foto: Divulgação/Joinville EC)

O campeão do Campeonato Catarinense 2015 pode não ser decidido na Arena Joinville no próximo domingo (3). Isso porque o Tribunal de Justiça Desportiva de Santa Catarina - TJD-SC - denunciou a escalação irregular do lateral-direito Alex, do Joinville, na partida da última rodada do Hexagonal Semifinal, no empate em 0 a 0 contra o Metropolitano, quando o JEC já estava classificado à final. O jogador não entrou em campo, mas foi relacionado pelo técnico Hemerson Maria. Assim, o time do Norte pode ser punido com a perda de quatro pontos - três pela irregularidade e um ponto conquistado na partida - e as vantagens nas finais podem ser revertidas para o rival Figueirense.

No Hexagonal, o Joinville terminou com 23 pontos e o Figueirense com 21. Se confirmada a punição, o JEC ficaria com a segunda colocação e, assim, as vantagens de jogar por dois resultados iguais e de decidir em casa passariam ao time de Florianópolis.

O vice-presidente da Federação Catarinense de Futebol da Região Litoral, Murillo Ronald Capella, explicou em entrevista ao programa Copa e Cozinha, da Band FM Floripa que existem várias possibilidades para a resolução da situação. Lembrando que qualquer decisão que seja tomada pelo TJD-SC, tem possibilidade de recurso do Superior Tribunal de Justiça Desportiva - STJD.

1 - Se houver um empate na partida de volta, o Figueirense pode ficar com o título, se as vantagens forem revertidas;

2- Caso o Joinville vença, o Figueirense pode entrar com um recurso para as finais serem refeitas, ou ainda o Tribunal pode entender que não há necessidade de outras partidas e confirmar a taça para o JEC;

3- Outra possibilidade levantada é, que caso o Figueira vença a partida, o Joinville acate qualquer decisão do TJD-SC ou do STJD de refazer as partidas finais. Porém essa possibilidade é remota, já que o julgamento não deve favorecer o infrator.

STJD costuma fazer julgamentos diferentes do TJD-SC

Situações semelhantes a de Alex, costumam ser interpretadas de forma diferente pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva. No STJD, em casos similares, América-MG e Cruzeiro foram absolvidos, quando o jogador foi relacionado, mas não entrou em campo.

O caso do Joinville é semelhante à punição que o Marcílio Dias sofreu ainda na primeira fase do Campeonato Catarinense deste ano, onde o meia Rodrigo Pita foi relacionado sem contrato profissional, mesmo sem entrar em campo nas partidas  contra Avaí e Inter de Lages. Naquela situação, o time foi punido com a perda de três pontos por partida, mas não recorreu ao STJD pois não tinha mais chances de classificação.

VAVEL Logo