Ceará derrota Bahia mais uma vez e conquista título inédito da Copa do Nordeste
Foto: Divulgação/Ceará

Nesta quarta-feira (29), Ceará Bahia disputaram a grande final da Copa do Nordeste 2015, na Arena Castelão, em Fortaleza. Com um público recorde, tanto do estádio, como no Brasil este ano - mais de 64 mil -, o alvinegro confirmou o favoritismo e venceu por 2 a 1, com gols da dupla de zaga: Charles GilvanMaxi Biancucchi marcou para o tricolor.

Esse é o primeiro título do Ceará e do estádo do Ceará na Copa do Nordeste. Após bater na trave no ano passado e terminar em terceiro na edição de 2013, o alvinegro confirma o título inédito para a equipe. Por outro lado, esse é o terceiro vice-campeonato do Bahia.

Bahia tem as melhores chances, não marca e vê Ceará abrir o placar

Em um clima realmente de final, Ceará e Bahia começaram fazendo um jogo bem intenso e nervoso. Quem chegou pela primeira vez foi o Bahia, quando Rômulo cobrou falta com muita força e Luís Carlos fez grande defesa, evitando o primeiro gol do jogo. Alvinegro não conseguia chegar à meta de Jean nos primeiros minutos.

E o jogo era sensacional na Arena Castelão. Poucos minutos depois, o Bahia quase ia abrindo o placar. Rômulo, mais uma vez, recebeu sozinho na esquerda e cruzou para Souza, que cabeceou muito bem, a bola passou do goleiro Luís Carlos, mas Ricardinho salvou em cima da linha. No contra-ataque, Magno Alves foi lançado e pegou de primeira, mas Jean defendeu.

A partida era incrivelmente movimentada. Foi a vez de Kieza assustar. O camisa 9 recebeu na esquerda, cortou do zagueiro Charles e bateu colocado, mas a bola foi para fora. Mesmo com o começo bem superior do tricolor baiano, quem abriu o placar foi o alvinegro cearense.

Após cobrança de escanteio, Jean saiu e tirou de soco. A bola sobra na entrada da área com o Ceará, quando a bola chegou para Ricardinho, que cruzou perfeitamente na cabeça do zagueiro Charles, que subiu bonito e cabeceou no canto do goleiro Jean, para fazer explodir mais de 60 mil pessoas na Arena Castelão: 1 a 0 Ceará.

Mesmo com a vantagem, o alvinegro continuava chegando. Após se sair bem na defesa, o Ceará puxou contra-ataque com Magno Alves, que passou para Wescley. O camisa 10 dominou, cortou para o meio e arrematou. A bola pegou na defesa baiana e quase matou o goleiro Jean. Nada de mais perigoso aconteceu e a primeira etapa terminou com a vitória alvinegra.

Gilvan marca e confirma vitória e título do Ceará

Logo no começo da segunda etapa deu para ver que o Bahia ia com tudo para o jogo. Sergio Soares modificou no intervalo, colocando o atacante Zé Roberto e tirando o meia Rômulo. Com três atacantes, o tricolor prometia pressionar bastante o alvinegro.

Mesmo começando pressionando na segunda etapa, o Bahia foi, quase, vítima do segundo gol alvinegro, quando Wilson Pittoni falhou, Magno Alves dominou e passou para Wescley, que repassou para Ricardinho, que finalizou na saída de Jean e acertou a trave, para desespero da torcida. Mas ela ficaria alegre minutos depois.

E o Ceará chegou ao segundo gol. Após escanteio cobrado por Ricardinho, Gilvan apareceu muito bem na primeira trave e cabeceou forte, sem chances para o goleiro Jean, ampliando na Arena Castelão: 2 a 0 Ceará. O Bahia precisava de três gols para se sagrar campeão.

Após o segundo gol, o Bahia foi com tudo para cima, mas o problema é que o Ceará estava muito bem armador na defesa e cadenciando bem o jogo, tocando a bola com qualidade no campo de ataque e só esperando o tempo passar para confirmar o título. No final da partida, Maxi Biancucchi ainda diminui o marcador, mas ficou nisso: 2 a 1 Ceará.

VAVEL Logo