Ricardinho fica insatisfeito com atuação do Santa Cruz e cobra mudança de postura dos atletas
“Precisamos ficar atentos durante todo o tempo no jogo da volta”, disse o técnico Ricardinho (Foto: Divulgação/FPF)

O Santa Cruz não mostrou um bom futebol no empate ante o Salgueiro, no estádio Cornélio de Barros, na primeira partida da final do Campeonato Pernambucano 2015. O tricolor só não saiu de campo com a situação complicada por conta dos vários erros de finalizações do Carcará. Com isso, o técnico Ricardinho mostrou insatisfação com a atuação dos seus atletas.
    
Na avaliação do comandante do Mais Querido, os erros na troca de passes no meio-campo na noite desta quarta-feira (29) fizeram com que o Salgueiro sufocasse durante grande parte dos 90 minutos, com descida rápida em contra-ataques.

“Todos sabem que o contra-ataque do Salgueiro é muito rápido e perigo. Em alguns momentos, acabamos dando a oportunidade para eles fazerem isso por conta de erros nossos. Não podemos dar a chance de o adversário jogar em cima da característica que ele tem de melhor. No segundo tempo, principalmente, proporcionamos isso, com erros de passe, erros de posicionamento. Fizemos alterações até no meio para ajudar isso”, falou o técnico Coral.

O técnico também demonstrou insatisfação com a passividade dos jogadores. Ao ser perguntado se os atletas estavam cansados, o treinador relembrou que o clube só disputou o Campeonato Pernambucano neste primeiro semestre e mandou um recado afirmando que quem estiver se sentindo cansado basta falar com ele para deixar o time titular. 

“Não tivemos partidas suficientes nesta parte da temporada para os jogadores estarem cansados. Agora se alguém estiver se sentindo cansado, basta falar comigo que tiro do time titular”, afirmou.

Por fim, Ricardinho pediu uma mudança de postura para a grande decisão, que será realizada no próximo domingo (03), no estádio do Arruda.

“Precisamos ficar atentos durante todo o tempo no jogo da volta. Sabemos da característica do adversário. Não podemos dar oportunidade a eles. Precisamos ajustar esta questão. Toda as vezes que tomamos a iniciativa, conseguimos criar chances de gol. O que não pode é entregar a bola ao adversário”, encerrou.

VAVEL Logo