São Paulo 2015: tricolor busca superar vice-campeonato de 2014
São Paulo 2015: tricolor busca superar vice-campeonato de 2014

É fato que a campanha do São Paulo em 2014 foi bem satisfatória. Aquém até do esperado. O time funcionou bem, com muito poderio ofensivo. Porém, em 2015 o tricolor busca voos mais altos e busca se tornar hepta campeão brasileiro. O ano também deve ser o último de Rogério Ceni como jogador profissional.

O time, com as ausências de Kaká, Maicon, Osvaldo e Ademílsom, é praticamente o mesmo. Mas a equipe vem encontrando dificuldades no início de temporada, revesando as atenções nas disputas do Campeonato Paulista e da Copa Libertadores da América. E é justamente a competição continental que pode “atrapalhar” a equipe no início do Brasileirão.

Quando poucos esperavam, o São Paulo teve um Campeonato Brasileiro muito bom em 2014. O tricolor conseguiu ser o único time a ter chances de superar o Cruzeiro, mas acabou perdendo forças na reta final da competição. Em 38 rodadas, tricolor teve um total de 70 pontos.

Foram 20 vitórias, dez empates e apenas oito derrotas. Apenas Cruzeiro e Corinthians tiverem menos resultados negativos que a equipe treinada por Muricy Ramalho. Além disso, os tricolores sofreram 40 gols e marcaram 59, sendo o segundo ataque mais positivo do Brasileirão.

Alguns fatores foram primordiais para a campanha. Além do despertar de Paulo Henrique Ganso, que voltou a ter um pouco da maestria que se espera dele, a chegada de Alexandre Pato foi muito importante para o desempenho da equipe. O atacante chegou em uma troca por Jadson com o Corinthians.

A temporada também ficou marcada pela mudança no comando presidencial do clube. O polêmico Juvenil Juvêncio deu lugar a Carlos Miguel Aidar, então homem de confiança do ex-mandatário. Um dos principais trunfos de Aidar foi a reformulação do Centro de Formação de Atletas de Cotia.

O objetivo é cheio de ambição: espera-se que o CFA de Cotia revele ao menos quatro jogadores por ano para o técnico utilizar no time principal. Para isso, vários quesitos serão revistos. Aindar já alterou de 320 para 240 o número de atletas e esperar diminuir ainda mais, para 160.

O CFA já colocou no mundo nomes como Oscar, Casemiro e Lucas e era visto como uma entidade mal administrada e repartida como feudos pelos antigos responsáveis. A venda do meia Lucas ao PSG, por exemplo, rendeu mais de R$100 milhões aos cofres tricolores. Atualmente, Rodrigo Caio, Lucão, Auro e Ewandro foram formados na base.

Ao final da temporada, a sensação de que o ano poderia ter sido pior, mas acabou de forma interessante. Vaga na Libertadores, vice campeonato brasileiro, sucesso no retorno de Kaká e renovação do contrato do goleiro Rogério Ceni, sem duvidas, foi uma temporada satisfatória para o time.

Histórico nos pontos corridos

Ao lado do Cruzeiro, o São Paulo é o maior campeão da era dos pontos corridos, com três títulos conquistados: 2006, 2007 e 2008. O ex-treinador Muricy Ramalho esteve presente em todas as conquistas. Tricolor e Raposa são únicos que ultrapassaram a marca dos 700 pontos.

Enquanto o tricolor paulista soma 813 pontos no total, os cruzeirenses têm 778. Enquanto o São Paulo tem média de aproximadamente 68 pontos por ano desde a instauração do sistema, o Cruzeiro soma em torno de 65. Neste ano, a equipe do Morumbi busca aumentar ainda mais sua vantagem e chegar ao título.

O tri-campeonato entre 2006 e 2008premiou uma equipe que entrou para o hall das melhores da história do futebol brasileiro. Muito disso se deve pela regularidade do time, naquela época treinado por Muricy Ramalho, que apresentou ao Brasil um jogo bastante compactado, mas sem abdicar de agredir o adversário.

ANO

COLOCAÇÃO

PONTOS

JOGOS

VITORIAS

EMPATES

DERROTAS

CLASSIFICAÇÃO

2014

70

38

20

10

8

Libertadores

2013

50

38

14

8

16

Libertadores

2012

66

38

20

6

12

Libertadores

2011

59

38

16

11

11

Sulamericana

2010

55

38

15

10

13

Sulamericana

2009

65

38

18

11

9

Libertadores

2008

75

38

21

12

5

Campeão

2007

77

38

23

8

7

Campeão

2006

78

38

22

12

4

Campeão

2005

11°

42

42

16

10

16

Libertadores

2004

82

46

24

10

12

Libertadores

2003

78

46

31

7

8

Libertadores

Destaques

Se tratando do São Paulo, um destaque é figurinha carimbada: o goleiro Rogério Ceni. O camisa 01 tinha declarado que se aposentaria ao final da temporada passada, mas prolongou sua carreira por pelo menos mais um ano. Além dele, o atacante Alan Kardec e o meia Paulo Henrique Ganso.

Rogério Ceni

O goleiro artilheiro segue jogando em alto nível com a camisa do tricolor. Com o gol na vitória sobre o São Bento, Rogério chegou a marca dos 125 gols. A tendência é que ele continue ampliando essa marca em 2015, ano que deve ser o da despedida do arqueiro como jogador profissional. Lembrando que Ceni, atualmente, tem 41 anos.

Paulo Henrique Ganso

Na temporada passada, o meia teve uma boa atuação e o time passou a fluir melhor com ele em campo. Além de grandes assistências, Ganso também apareceu marcando gols. Em 2015, a expectativa que Paulo Henrique Ganso enfim engrene de vez e possa mostrar o futebol técnico que se espera dele. Um ano bom para dar ritmo ao camisa 10 do tricolor.

Hudson

Com muita raça e perserverança dentro das quatro linhas, Hudson é um jogador que às vezes até destoa da apatia do São Paulo em alguns jogos. O volante tem estrela e gosta de aparecer em jogos importantes. Sendo assim, Hudson tem grande chance de ser titular absoluto no tricolor em 2015. Pelo futebol que ele vem apresentando, não seria nada mais do que justo.

Características da equipe

Uma das principais características da equipe é a forte marcação e a verticalidade nas laterais do campo. No início da atual temporada, o ex-técnico tricolor Muricy Ramalho utilizou um time misto, dividindo as atenções do elenco entre as disputas do Campeonato Paulista e Copa Libertadores da América.

Agora, o interino Milton Cruz vem utilizando o time titular no 4-2-3-1, com Michel Bastos, Ganso, Centurión e Luis Fabiano. Porém, a boa fase de Alan Kardec pode forçar Milton a mexer na equipe principal. O atacante Alexandre Pato é outro que corre por fora, também com chances reais de estar entre os onze titulares.

Na defesa, o destaque além de Rogério Ceni continua sendo Rodrigo Caio, que também atua como volante. Já Hudson, é a cara da raça tricolor. O treinador do São Paulo também utilizando bastante jovens neste início de temporada. Nomes como Auro, Ewerton, Boschila e o próprio Rodrigo Caio veem aparecendo no time titular constantemente.

Planejamento 2015

Em 2015, o São Paulo tem pretensões de título. Afinal, o tricolor já é bem acostumado com o sistema de pontos corridos. Com um elenco repleto de bons jogadores, o tricolor paulista pode sim chegar à conquista de mais um título nesta temporada. Já que 2015 pode ser o último ano de Rogério Ceni como jogador profissional, se despedir levantando mais uma taça seria o momento único para o grande ídolo.

Para ter um uma temporada ainda melhor que no ano passado, os tricolores precisam de regularidade e qualidade. Afinal, o Brasileirão é uma competição bastante longa, com um total de 38 partidas disputadas ao longo de 2015. O técnico Muricy Ramalho espera somar o maior número possível de pontos.

Estádio

O estádio Cícero Pompeu de Toledo ficou de fora da Copa do Mundo disputada no Brasil, mas não perde o seu brio e seu charme. O Morumbi, como é conhecido pela massa, é a casa do São Paulo e palco de muitos dos principais eventos esportivos e de entretenimento da América Latina.

Além de festejar as várias glórias tricolores, o estádio já foi sede de grandes momentos paulistanos, como jogos da Seleção Brasileira, a visita do Papa João Paulo II e shows de grandes artistas como Paul McCartney, U2, Queen, Madonna e Michael Jackson, Iron Maiden, Metallica, entre tantos outros.

Atualmente, muito além de uma moderna instalação esportiva, o Morumbi é uma importante e lucrativa unidade de negócios para o clube. Algumas das maiores empresas do país e do mundo mantêm camarotes corporativos no estádio, que desde 2002 passou a abrigar também o Morumbi Concept Hall, espaço de compras e lazer situado no anel térreo.

O maior sonho são-paulino foi projetado pelo renomado arquiteto Vilanova Artigas. A construção teve início em 1952 e consumiu 18 árduos anos até ser finalizada. A primeira inauguração, ainda parcial, foi em 02 de outubro de 1960, na partida contra o Sporting-POR vencida pelo Tricolor com o célebre gol de Peixinho, o primeiro da história do Morumbi. Somente em 1970, porém, o estádio seria inteiramente entregue à torcida tricolor.

FICHA TÉCNICA

Nome: São Paulo Futebol Clube

Fundação: 25 de janeiro de 1930 (85 anos); Refundado em: 16 de dezembro de 1935 (79 anos)

Mascote: São Paulo de Tarso

Títulos: Campeonato Paulista (21), Torneio Rio-São Paulo (1), Campeonato Brasileiro (6), Copa Conmebol (1), Copa Sulamericana (1), Recopa Sulamericana (2), Copa Libertadores da América (3), Mundial de Clubes (3)

Campanha no Brasileirão 2014: 2º colocado

Expectativa para o Brasileirão 2015: chegar a Libertadores da América e brigar por títulos

VAVEL Logo