Com poucos minutos em campo, Cristian Rodríguez rescinde contrato com o Grêmio
Cebolla praticamente não atuaria pelo Grêmio (Foto: Divulgação/Grêmio)

O meia uruguaio Cristian 'Cebolla' Rodríguez não é mais jogador do Grêmio. O atleta, que chegou para ser a principal contratação da temporada gremista, sequer atuou 90 minutos pelo clube e pediu a rescisão do contrato.

O jogador deixou o clube porque praticamente não iria atuar. Ele jogou duas partidas pelo Grêmio, tendo começado no banco de reservas em ambas. Cebolla estava com uma lesão, ia levar algum tempo a se recuperar e também estava com uma suspensão, que veio de sua última partida pelo Parma, da Itália: o jogador não atuaria em quatro partidas do Campeonato Brasileiro e logo em seguida o jogador se apresentaria à Seleção Uruguaia para a disputa da Copa América, ou seja, não iria entrar em campo para defender o time gaúcho.

O diretor executivo do Grêmio, Rui Costa, comentou sobre a rescisão de contrato do uruguaio e disse que o jogador não achou justo continuar no clube, que visa quitar suas dívidas. "As lesões e suspensões, que evitaram o jogador jogar pelo Grêmio, fizeram nós da direção e o atleta chegarem nesse acordo. O jogador não achou justo continuar aqui. Não achava correto, pois ficaria duas semanas se recuperando e depois iria para a seleção. Os valores do atleta fugiam da realidade do clube. Todos nós estamos frustrados", disse.

Técnico gremista, Luiz Felipe Scolari também comentou sobre o fato ocorrido e admitiu estar frustado. "Ele foi punido com quatro jogos de suspensão antes de chegar, jogou e vinha jogando. Se vinha sendo titular no italiano, ele não ia deixar de ter condições em uma semana. Ele tinha boas condições, segundo a parte médica. O problema foi o a acumulo de lesões. Frustraram a mim, ao Grêmio e ao atleta, principalmente. Muitas vezes ocorre tudo bem, outras vezes, não", confessou.

O meia teve problemas na coxa no dia 6 de abril, ficou quase um mês tratando e voltou na partida de ida da final do Campeonato Gaúcho, mas acabou sentindo um desconforto muscular na panturrilha direita e ficaria mais duas semanas no departamento médico. Agora, o Atlético de Madrid, equipe que detém o passe do jogador, irá decidir se segue com ele na equipe para a próxima temporada ou negociar o atleta novamente.

VAVEL Logo