Náutico vence Luverdense e larga com pé direito na Série B
Foto: Luís Francisco Prates/VAVEL Brasil

Na tarde deste sábado (9), Náutico Luverdense fizeram a estreia na Série B do Campeonato Brasileiro na Arena Pernambuco. Superior na partida, o Timbu bateu o LEC por 1 a 0, com gol marcado pelo meia estreante Hiltinho.

Com o triunfo, os alvirrubros ocupam a 3ª colocação, somando os três primeiros pontos no campeonato. Os matogrossenses, contudo, ficam na 18ª posição, ainda sem somar. A situação na tabela, no entanto, poderá e deverá ser alterada devido aos outros confrontos da rodada inaugural.

As equipes voltam a campo no próximo sábado (16) pelo certame nacional. Os pernambucanos vão até Varginha, onde enfrentarão o Boa Esporte, às 16h30, no Dilzon Melo. Os matogrossenses, porém, receberão o América-MG no Passo das Emas, em Lucas do Rio Verde, mas às 21h.

Náutico pressiona Luverdense na defesa e sai recompensado

Com cinco jogadores novatos entre os 11, o Náutico entrou em campo também com um uniforme "novo", lançado no fim de 2014. As novidades fizeram o alvirrubro começar com vontade dentro de campo e levando perigo antes mesmo dos cinco minutos. Patrick Vieira cobrou falta da entrada da área, mas Edson fez uma belíssima defesa.

O Timbu, que começou a partida determinado a buscar pela vitória, seguiu pressionando o Luverdense, mas encontrava uma defesa sólida pela frente. O alviverde, que só se defendia, não conseguia sair jogando pelo meio campo devido à marcação adiantada dos donos da casa.

A forte pressão dos anfitriões foi resultada com sucesso por um dos reforços. O meia Hiltinho, que veio do Boa Esporte, recebeu lançamento em profundidade, dividiu com o goleiro e levou a melhor. Sem ninguém por perto, o armador teve apenas o trabalho de empurrar para o fundo do barbante, marcando pela primeira vez no ano e abrindo o placar.

Sentindo o desentrosamento, os matogrossenses pouco chegavam ao ataque e buscavam garantir a manutenção da posse de bola ao trocar passes curtos, mas sem passar com eficiência do círculo central. Aproveitando a fragilidade, os anfitriões seguiram pressionando para ampliar a vantagem. Dessa maneira, foram mais duas boas chances criadas em três minutos.

Na primeira, Rogerinho recebeu sem adversários por perto, mas viu o arqueiro do LEC crescer e fazer a intervenção. Em seguida, a bola veio alçada na área, Douglas raspou para o autor do único tento do primeiro tempo completar, obrigando Edson salvar mais uma vez os visitantes. No último lance, Deyvid Sacconi lançou na pequena área, Osman mandou para o meio e Montoya cabeceou para fora, no único ímpeto ofensivo do Verdão.

Náutico administra vantagem construída e sacramenta triunfo

A segunda etapa, que esperava-se ser tão agitada quanto a primeira, caiu de rendimento e poucas eram as chances criadas pelas equipes. As ações se concentravam no meio campo e com o Luverdense possuindo mais posse, mas sem criatividade para concluir em direção à meta de Júlio César, que seguia como mero espectador.

Visando sacramentar os três pontos, o Náutico resolveu sair para o ataque em busca do segundo gol no duelo. Após boas chegadas, a melhor oportunidade veio através de bola parada. Rogerinho, que estava bem na armação, cobrou falta com perfeição, mas acertou a rede pelo lado de fora, fazendo a torcida chegar a comemorar.

Apesar de apático na partida, o Verdão do Norte mostrou que estava vivo e disposto a buscar o empate. Explorando os erros defensivos do Timbu, a equipe matogrossense chegava aos poucos no setor ofensivo para tentar surpreender. Em uma delas, Deyvid Sacconi rolou para Paulinho em tiro livre indireto, que chutou forte e acertou a trave.

Sentindo que o LEC queria crescer no confronto, o treinador Lisca resolveu modificar e dar novo gás à armação das jogadas. O meia Patrick Vieira, que caiu de rendimento, deu lugar a Pedro Carmona, que vem tentando se recuperar de grave lesão e aumentar o ritmo de jogo.

Os visitantes, porém, se acomodaram com o resultado negativo e pouco agrediram na reta final. Os mandantes, satisfeitos com o triunfo na estreia, administraram a vantagem construída ainda na primeira etapa e levaram os pouco mais de cinco mil torcedores ao delírio.

VAVEL Logo