Fluminense sofre mesmo com um jogador a mais, mas vence Joinville com gol no fim
Foto: Divulgação/Joinville

Diante de seu torcedor, o Fluminense teve dificuldades, mesmo após a expulsão de Naldo ainda na primeira etapa, mas com gol já nos minutos finais, bateu o Joinville por 1 a 0 na abertura da Série A do Brasileiro. Vinícius saiu do banco para marcar o único gol da partida.

Na segunda rodada, o Fluminense joga como mandante no Mané Garrincha, em Brasília, contra o Atlético-MG, no domingo (17), às 16h. No mesmo dia, mas às 18h30, o Joinville faz seu primeiro jogo em casa no Brasileiro, contra o Palmeiras.

Joinville tem jogador expulso, mas Oliveira segura a pressão do Flu

O começo de jogo foi de muita superioridade do Fluminense, que conseguia aproveitar o nervosismo do adversário, que voltou a disputar a Série A depois de 28 anos e foi apoiado por mais de 1.000 torcedores ao Maracanã. Logo aos 2, na saída atrapalhada de Wellington Saci, Fred tentou encobrir Oliveira, mas o goleiro do Joinville se recuperou a tempo para defender. Quatro minutos depois, em outra saída errada dos catarinenses, Jean tabelou com Fred e bateu forte de dentro da área, mas Oliveira apareceu outra vez para salvar. Na sequência, Jean cobrou falta do lado direito, Edson desviou de cabeça dentro da área e a bola passou com perigo, perto do ângulo direito do gol do JEC.

Com poucas opções ofensivas, o Joinville tinha muitas dificuldades para trocar passes, atrapalhado pelo marcação alta do meio campo adversário. Aos 14, Giovanni cruzou da esquerda, Fred fez o corta-luz e a bola sobrou para Kenedy, que teve espaço para ajeitar o corpo, mas o chute cruzado foi para fora.

Aos 24, o panorama piorou para o JEC. Naldo foi desarmado por Edson na intermediária de defesa e acabou derrubando o adversário para evitar que invadisse a área. O árbitro aplicou cartão amarelo, o segundo do volante que acabou levando o primeiro cartão vermelho do campeonato. Na cobrança da falta, Jean bateu no ângulo, mas Oliveira se esticou para evitar o primeiro gol do jogo. Com um jogador a menos no meio, Hemerson Maria resolveu trocar o atacante Welinton Júnior pelo volante Anselmo, logo após a expulsão.

O Joinville só conseguiu chegar aos 28. Marcelo Costa cobrou escanteio, Kempes apareceu embalado para cabecear, mas mandou por cima a primeira finalização do JEC no jogo. Dois minutos depois, o Flu assustou de novo. Wellington Silva cruzou da direita e o lateral-esquerdo Giovanni apareceu dentro da área para cabecear e exigir outra boa defesa de Oliveira.

Com um jogador a menos, o JEC foi empurrado ainda mais para trás pelo Fluminense, que deu poucas chances para contra-ataques, mas não conseguiu aproveitar as suas, também por culpa de Oliveira. Aos 41, após chutão da defesa, Fred fez a perede e a bola sobrou para Kenedy, que invadiu a área e bateu forte, mas o goleiro espalmou. Já nos acréscimos, Pierre ficou rebote do cruzamento de Giovanni, bateu colocado e levou perigo, mas a última finalização do primeiro tempo foi por cima.

Fluminense sofre para criar, mas lampejo no fim garante três pontos

Para o segundo tempo, o técnico Ricardo Drubscky trocou o volante Pierre pelo jovem meia Robert, mas o efeito desejado não foi alcançado. Mesmo com uma opção a mais na frente, o Fluminense teve muito mais dificuldades para chegar ao gol do adversário e o Joinville conseguia em até certos momentos, contra-atacar com perigo, mas parava em pouca velocidade de seus homens ofensivos.

A primeira boa oportunidade do Flu na segunda etapa foi aos 22. Jean arriscou da intermediária com efeito e Oliveira espalmou com dificuldade. Dois minutos depois, Fred recebeu lançamento dentro da área, dominou pela direita e bateu forte, mas o goleiro do JEC defendeu outra vez.

Com mais consistência, o Joinville segurava-se bem e controlava o jogo com bastante eficiência, mas era pouco perigoso no ataque. O Fluminense voltou a assustar aos 31. Um minuto após entrar, Vinícius tabelou com Jean e arriscou da entrada da área, mas o chute saiu fraco e Oliveira segurou firme.

Mesmo tendo 76% da posse de bola durante o jogo, o Fluminense tinha dificuldades para entrar na área e passou a arriscar chutes de fora da área. Aos 40, Edson chutou forte de longe e a bola explodiu no travessão de Oliveira. Faltando apenas dois minutos para o fim do tempo regulamentar e a torcida da casa já se mostrava impaciente, Vinícius recebeu de Marlon na entrada da área, bateu forte e cruzado e, dessa vez, não deu chances para Oliveira, para alívio do torcedor carioca no Maracanã.

VAVEL Logo