Luverdense e Bahia falham na pontaria e empatam sem gols
(Foto: Divulgação/EC Bahia)

Luverdense e Bahia realizaram um bom jogo na noite desta terça-feira, mas faltou o principal: gols. Apesar da movimentação e das oportunidades claras de balançarem as redes, as duas equipes não marcaram e ficaram no empate em 0 a 0. O jogo foi realizado no Estádio Passo das Emas, em Lucas do Rio Verde-MT, pelo primeiro jogo da segunda fase da Copa do Brasil.

Com o resultado, só a vitória interessa ao Bahia. Empate com gols ou triunfo mato-grossense garante o LEC na próxima fase da competição nacional. Nova igualdade em 0 a 0 leva a disputa para as penalidades máximas. O segundo e decisivo confronto entre os clubes acontece na próxima quarta-feira (20), às 22 horas, na Arena Fonte Nova, em Salvador.

Bahia domina primeiro tempo, mas não aproveita oportunidades

Mesmo com time reserva e fora de casa, o Bahia partiu para o ataque e teve as principais oportunidades de gol no primeiro tempo. Aos dois minutos, Willians Santana arrancou muito bem pela direita, tocou para Rômulo e foi para a área, onde recebeu a bola de volta e finalizou para a ótima defesa do goleiro Edson Kölln. Aos 17, o Esquadrão respondeu mais uma vez. Zé Roberto apareceu sozinho na lateral-esquerda, entrou na área e o goleiro do LEC fez outra providencial defesa.

A parceria entre Rômulo e Willians Santana dava muito certo e levava muito perigo ao gol dos mandantes. Aos 21 minutos, Rômulo acionou Santana dentro da área, mas o atacante perdeu o gol. Cinco minutos depois, Willians Santana foi acionado mais uma vez após Mateus fazer ótimo lançamento. Após cruzamento, Zé Roberto teve a chance, mas perdeu.

Na reta final do primeiro tempo, o Luverdense começou a aparecer no jogo e levar perigo, ainda que minimamente. Após ter um contra-ataque impedido e os jogadores ficarem na bronca com a arbitragem aos 44 minutos, os donos da casa não aproveitaram a excelente oportunidade que tiveram em seguida. Michel recebeu ótima bola na direita e ficou frente a frente com o goleiro Omar. Ele chutou forte, mas o arqueiro do Bahia fez a defesa provisória e mandou a bola para escanteio.

Equilíbrio marca etapa complementar

O segundo tempo foi mais igual, e ambas as equipes tiveram praticamente a mesma quantidade de finalizações, o que possibilitou mais ataques e chances de perigo para os times. Logo no primeiro minuto, Paulinho chega com perigo na linha de fundo e cruza para Diego Rosa, que manda por cima do gol. O Bahia respondeu aos quatro, quando Zé Roberto chutou forte de fora da área, para a boa defesa do goleiro Edson Kölln.

Aos 11 minutos, o LEC teve outra oportunidade de ficar na frente do marcador. O goleiro Omar saiu de forma atabalhoada e a bola ficou com Diego Rosa. Completamente sozinho, o meia-atacante mandou de cabeça para fora. Mais uma vez, o Tricolor chegou ao ataque com perigo. Tiago Real acionou Zé Roberto dentro da área, e o meia mandou a bola para as redes. Contudo, a arbitragem interrompeu a jogada e anulou o gol baiano ao alegar impedimento no lance.

O jogo caiu em qualidade técnica, os jogadores perderam o rendimento físico, e os lances mais perigosos voltaram a acontecer apenas na parte final do jogo. Aos 35 minutos, Jean desceu em velocidade pelo lado esquerdo do campo, tirou o marcador da jogada e chutou para o gol.

O goleiro Edson Kölln fez a defesa em dois tempos e impediu que Rômulo chegasse para concluir a jogada em favor dos baianos. O Luverdense respondeu aos 42, quando Deyvid Sacconi cobrou falta com extrema categoria e a bola bateu no lado de fora da rede.

VAVEL Logo