Em crise, Vitória visita ASA pela segunda fase da Copa do Brasil
(Foto: Divulgação/EC Vitória)

A crise no Vitória parece não ter fim. Após as eliminações no Campeonato Baiano e no Campeonato do Nordeste, a equipe rubro-negra foi derrotada em casa pelo Sampaio Corrêa na estreia da Série B, principal competição do clube no ano.

Com problemas internos, aliados aos maus resultados e à pressão da torcida, o Leão da Barra tem um duelo importante, válido pela segunda fase da Copa do Brasil. Em partida a ser realizada às 19h30 desta quarta-feira, no Estádio Municipal Coaracy da Mata Fonseca, em Arapiraca, o Vitória encara o ASA.

Modificado, ASA almeja bom resultado para segundo jogo

Após ser eliminado nas semifinais do Campeonato Alagoano, o ASA manteve o foco no Campeonato Brasileiro da Série C. Antes, porém, o time tem um confronto pela Copa do Brasil, que serve também para testar novas opções de jogo após contratações e dar ritmo aos atletas.

O técnico Vica deve promover a estreia do goleiro Éder, em substituição a Marcão. Titular há dois anos, o arqueiro não teve contrato renovado com o alvinegro arapiraquense. Outra possibilidade pode ser a entrada do meia Jorginho (que retorna ao clube) no lugar de Cal. Uma dúvida também no meio de campo é o volante Max Carrasco. O jogador se recupera de uma cirurgia no nariz. Caso não possa jogar, Glaybson é cotado para ser titular.

O último treinamento foi realizado de portões fechados, onde a imprensa e os torcedores não tiveram acesso. A escalação deve ser divulgada apenas momentos antes de a bola rolar. O ASA disputou apenas um jogo na competição. Em fevereiro, os alvinegros enfrentaram o São Raimundo-RR e venceram por 3 a 1 fora de casa. Em vista disso, não foi necessária a realização de um segundo confronto entre as equipes.

Técnico do Vitória muda equipe para sair da crise

Os maus resultados deixam o técnico Claudinei Oliveira com problemas. Pressionado de muitos lados, o treinador testa novas formações no decorrer dos treinamentos para tentar melhor sorte nas partidas. Em mais um desafio contra uma equipe nordestina, o time encerrou a preparação na manhã desta terça-feira e logo depois viajou para a cidade de Arapiraca, local do jogo de hoje.

Na atividade final, Ednei foi poupado da atividade, e a defesa foi composta por Maracás e Ramon. Depois, Diego Renan entrou no lugar de Maracás na lateral-direita. Para compor o sistema defensivo, Luiz Gustavo foi deslocado para o setor. No ataque, Elton é a referência da equipe rubro-negra. O foco da atividade foi lances de bola parada e jogadas ensaiadas. Como desfalque, Rhayner foi cortado após reclamar de dores no tornozelo.

O goleiro Fernando Miguel, selecionado para a entrevista coletiva pré-jogo, explicou que os problemas psicológicos atrapalham a equipe, e que comprometimento dos atletas não falta, e que uma ajuda de um profissional da área pode ajudar o grupo a conseguir o restabelecimento do reequilíbrio emocional para almejar bons resultados.

“A questão de comprometimento não falta. Pedir para vir nos apoiar, nesse momento, é conversa fiada. Temos que mostrar um futebol convincente. Não tem como pedir nada. Temos que nos fechar e apresentar um futebol diferente. O torcedor está cansado de ver as partidas que estamos fazendo. Esse time pode dar mais. Difícil falar da cabeça de cada um. Cada um tem que buscar onde tem força e focar no futebol. Não tem o que fazer. É se fechar e buscar força onde tiver”, disse Fernando Miguel.

VAVEL Logo