Flamengo e Sport fazem jogo eletrizante e empatam no Maracanã

Na tarde desse domingo (17), Flamengo Sport se enfrentaram no Maracanã, pela 2ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro, em meio à polêmica que ainda cerca a edição de 1987. Mesmo saindo em vantagem e jogando melhor durante toda a partida, o Leão viu o Urubu arrancar um empate em 2 a 2. Os gols foram marcados por Canteros Everton a favor dos mandantes, enquanto Diego Souza Élber descontaram pelos visitantes.

Com a igualdade, o time da Gávea soma seu primeiro ponto no certame, ficando na 15ª colocação. O da Praça da Bandeira, porém, segue invicto e chega aos quatro pontos ganhos, caindo para a 3ª posição. Ambos, inclusive, podem ser ultrapassados na tabela com a continuação da rodada.

As equipes agora voltam a campo, pela 3ª rodada do Brasileirão, no próximo domingo (24). Enquanto os cariocas vão até Florianópolis encarar o Avaí, na Ressacada, às 16h, os pernambucanos recebem o Coritiba, na Ilha do Retiro, às 18h30. Antes, porém, têm um duelo pela 3ª fase da Copa do Brasil diante do Santos, também em Recife, mas às 22h da próxima quarta-feira (20).

Diego Souza marca de pênalti, no fim, e deixa Sport em vantagem

Aproveitando todo o contexto histórico do duelo, Flamengo e Sport começaram um jogo mais pegado, com poucas chances claras de gol. Se estudando bastante, deixando poucos espaços na defesa e priorizando a marcação, as equipes deixaram o jogo concentrado no meio campo.

Apesar do evidente equilíbrio, o Leão resolveu se soltar para o ataque em busca de surpreender longe de seus domínios. Após boa troca de passes no setor ofensivo, a bola sobrou com o lateral-esquerdo Renê, que resolveu arriscar de fora de área, mas chutou fraco de perna direita e não assustou Paulo Victor.

Mesmo com maior ímpeto na frente e com maior domínio das ações do confronto, Eduardo Baptista foi forçado a substituir pela primeira vez antes do intervalo. Com dores na coxa direita, Samuel deu lugar ao jovem centroavante Joelinton.

A entrada do camisa 9 deixou o rubro-negro da Praça da Bandeira mais à vontade na frente e saiu com mais determinação para abrir o placar. A solidez defensiva junto ao bom posicionamento dos homens de meio foram concluídas com sucesso após boa triangulação. Élber tabelou com Diego Souza e serviu Joelinton.

Após dominar a bola, o atacante leonino foi derrubado na pequena área por Canteros. Na cobrança, Diego Souza encheu o pé no alto e não deu chances de defesa ao camisa 1 flamenguista, abrindo o placar no último lance do primeiro tempo.

Magrão sai machucado e Flamengo arranca empate

Para a etapa final, Luxemburgo resolveu fazer duas das três modificações disponíveis. Por ter recebido amarelo e falhado na marcação, Jonas deu lugar a Márcio Araújo. Tentando dar novo gás ao setor ofensivo, promoveu a entrada de Paulinho na vaga antes ocupada por Almir.

Com as alterações, o Urubu tentou sair em busca do empate, mas sem sucesso, devido à falta de criatividade e a solidez da defesa dos pernambucanos. Bem no sistema defensivo e aproveitando os erros defensivos dos cariocas, o Leão foi para cima no contra-ataque e conseguiu ampliar a vantagem dentro do Maracanã.

Após boa troca de passes no ataque, Élber tabelou bem com Joelinton - que deixou de calcanhar - e, livre da marcação flamenguista, não sentiu a pressão de Paulo Victor e finalizou com força para o fundo do gol, chutando por cima do goleiro.

Mostrando que ainda tava vivo diante da torcida, o Flamengo saiu em busca de diminuir a diferença e a tensão do público presente. Aproveitando falha na defensiva do time da Praça da Bandeira, Paulinho lançou para Alecsandro, que dominou e cruzou na pequena área para Canteros, que só empurrou para o fundo da meta.

Mesmo à frente do placar, o Sport sentiu uma grande ausência. Após cair de mal jeito, Magrão não resistiu e teve que sair de campo. Como Eduardo Baptista já tinha mexido as três vezes, algum jogador de linha teria de ir à meta. O escolhido foi o meia-atacante Diego Souza, deixando a equipe sem um homem para armar as jogadas. Ainda assim, teve a oportunidade de sacramentar os três pontos, mas Vitor pegou a sobra pela direita e, livre de marcação, finalizou para fora.

No lance seguinte, os anfitriões saíram bem no contra-ataque e arrancaram o empate. Depois de rodar a bola em frente à defesa dos visitantes, o lance ficou com Eduardo da Silva, que fez o pivô para Everton. O meia aproveitou o espaço dado na entrada da pequena área e acertou um belo chute, no ângulo, sem dar chances de defesa. No fim, Gabriel ainda teve um último suspiro para conseguir a virada, mas o camisa 87 leonino evitou.

VAVEL Logo