Botafogo se recupera de falhas e arranca empate do Figueirense em Florianópolis na Copa do Brasil
Foto: Divulgação/Figueirense

Em um jogo movimentado até o fim, o Botafogo conseguiu um gol já nos acréscimos que empatou em 2 a 2 a partida de ida contra o Figueirense na terceira fase da Copa do Brasil. Em Floripa, Clayton e Emerson, contra, fizeram para o Figueira e Giaretta e Luis Ricardo empataram para o Fogão.

A partida de volta da Copa do Brasil ainda não tem data definida. Na próxima rodada da Série A, o Figueirense visita o Grêmio no sábado (23), às 21h. No mesmo dia pela Série B, o Botafogo viaja à Brasília para enfrentar o Atlético-GO, às 16h30.

Botafogo perde grande chance e Figueira aproveita para sair na frente

O primeiro tempo em Florianópolis foi de muito espaço para ambas as equipes. O Figueira aproveitava a movimentação de seus três atacantes, enquanto o Botafogo tinha em Elvis e Rodrigo Pimpão as peças mais criativas. A primeira melhor chance do jogo foi dos mandantes, aos 15. Everaldo apareceu pelo meio e abriu para Fabinho, que tinha espaço na direita, mas bateu mal e perdeu chance.

Melhor no jogo, o Figueirense passou a aproveitar do mal-posicionamento da defesa adversária para criar perigo. Aos 20, após levantamento de Pedroso para a área, a zaga botafoguense não afastou definitivamente e Leandro Silva ficou o rebote e bateu forte de pé direito, mas a bola explodiu na trave. A grande oportunidade do Botafogo foi aos 28. Na proteção errada de Thiago Heleno em um recuo de bola, Henrique dividiu com Alex e perdeu um pouco de ângulo, mas conseguiu cruzar para Elvis, que não pegou forte na bola e parou no goleiro alvinegro.

Na resposta imediata do Figueira, Jefferson afastou de soco escanteio cobrado por Cereceda, mas a bola sobrou para Marquinhos Pedroso que levantou para Clayton, que apareceu livre na cara do gol e desviou de leve para marcar o primeiro do jogo. O Botafogo teve boa chance para empatar aos 37. Outra vez Henrique fez boa jogada pelo meio, passou por dois zagueiros e ficou frente a frente com o goleiro, mas se atrapalhou na hora do chute e foi desarmado pelo goleiro Alex

Ainda na primeira etapa, Argel teve que fazer duas mudanças por lesão: o zagueiro Thiago Heleno foi substituído pelo volante Dener, já que Marquinhos, Ferron e Nirley, opções para a defesa, também estão fora por contusão. Já nos acréscimos, Mazola também foi substituído, com problemas na coxa. Yago entrou em seu lugar.

Defesa do Bota falha feio, mas time se recupera e consegue ótimo empate

O Botafogo voltou para a segunda etapa sonhando com o empate, mas tomou um baque logo aos 4. No cruzamento de Clayton para a área, Dener tocou para o meio, Everaldo desviou de cabeça e parou em grande intervenção de Jefferson. No rebote, Emerson, que entrou no intervalo, tentou afastar, mas chutou em cima do seu companheiro Diego Giaretta e a bola acabou morrendo nas próprias redes, ampliando a vantagem do Figueirense.

Com uma desvantagem muito grande, o técnico René Simões fez as duas alterações que ainda tinha direito tentando um gol que seria importante para a partida de volta. Apesar do Botafogo ter melhorado na partida, criou poucas oportunidades claras de gol, o que o Figueira conseguiu em certos momentos. Aos 26, Fabinho fez ótima arrancada pela direita e cruzou para Marcão, que mergulhou de peixinho e mandou com perigo à direita do gol. Dois minutos depois, Pedroso bateu falta para a área, Fabinho desviou de cabeça, mas Jefferson segurou firme no meio do gol.

Aos 31, finalmente o Botafogo conseguiu articular uma boa jogada. Na ótima tabela de Elvis com Luis Ricardo pela direita, o lateral aproveitou a falha de Marquinhos Pedroso e cruzou rasteiro para Rodrigo Pimpão, mas Alex fez grande defesa para evitar o primeiro gol dos cariocas. Na cobrança de escanteio de Elvis, Bill tocou para o meio da área e Diego Giaretta apareceu para cabecear e descontar o placar a favor dos cariocas.

Com mais posse de bola, o Botafogo conseguiu rondar a área do Figueirense, mas não teve muitas chances. Já aos 44, Pedroso fez ótima jogada pela esquerda, passou por Giaretta e cruzou para trás para Clayton, que bateu no contrapé de Jefferson, que ainda conseguiu se recuperar para fazer brilhante defesa. No último minuto de jogo, Diego Jardel sofreu falta na meia lua da área. Na cobrança, Carleto bateu forte, Alex deu rebote e Luis Ricardo apareceu para bater para as redes e alcançar um empate precioso para os cariocas.

VAVEL Logo