Grêmio anuncia rescisão de Matias e deve reintegrar Maxi Rodríguez
O meia uruguaio Maxi Rodríguez deve voltar ao Tricolor (Foto: Lucas Uebel / Grêmio)

Romildo Bolzan, presidente do Grêmio, anunciou na terça-feira (19), a saída oficial do técnico Felipão e sua respectiva comissão técnica. Flávio Murtosa, Ivo Wortmann e o preparador físico Darlan Schneider deixaram o Tricolor gaúcho em acordo com a direção. Após a limpa nos comandos à beira do campo, mudanças no elenco são previstas na continuação da caminhada gremista em 2015.

O presidente confessou a rescisão de contrato com o lateral-direito argentino Matias Rodríguez, de 28 anos. Insatisfeito em Porto Alegre, o atleta divulgou sua frustração para rádios estrangeiras, afirmando inclusive que aceitaria propostas de fora. "A situação se encaminha para uma rescisão amigável. Já trabalhamos e estamos acordados nesse sentido. Vai ser muito aos termos do Cristian Rodríguez", revelou Bolzan à Rádio Gaúcha.

A família Rodríguez vive uma baixa no Grêmio. Com as saídas do meia uruguaio Cristian Rodríguez, que não atuou sequer 90 minutos com a camisa tricolor, e do lateral argentino, que não agradou à torcida por ser bastante vulnerável na marcação, resta ainda o atacante Braian Rodríguez. Outro jogador de nascimento no Uruguai, Braian colocou apenas uma bola na rede pelo Mosqueteiro e vinha perdendo espaço por lesão e opção do técnico Luiz Felipe Scolari.

A boa notícia para o torcedor são os anúncios de retornos de atletas emprestados a outros clubes, que podem ajudar o ataque. Se há Rodríguez de saída, deve haver a volta também de atleta com o mesmo sobrenome. O uruguaio Maxi Rodríguez, que está por empréstimo com a Universidad de Chile, deve reintegrar o grupo tricolor na Arena. Além dele, o atacante Fernandinho, emprestado ao Verona, da Itália, é outro citado para desembarcar novamente na capital gaúcha.

Apesar da volta do meia e do atacante, Bolzan confessa a necessidade de mais dois a quatro reforços para o Grêmio atingir um bom Campeonato Brasileiro e uma boa sequência na Copa do Brasil. "Precisamos de algumas reposições", alegou o mandatário. 

VAVEL Logo