Internacional sofre gol no fim e é derrotado pelo Santa Fé no primeiro jogo das quartas da Libertadores
Foto: Alexandre Lops/Internacional

Independiente Santa Fé e Internacional duelaram na noite desta quarta em partida válida pela ida das quartas-de-final da Copa Libertadores da América. Jogando no estádio El Campín, em Bogotá, os mandantes levaram a melhor. Após um segundo tempo de muita pressão, o Santa Fé conseguiu marcar o único gol do jogo com Mosquera, já nos acréscimos da etapa final.

As equipes decidem quem avança para as semi-finais do certame continental na próxima quarta-feira (27), em jogo que será disputado às 19h30 no estádio Beira-Rio. Antes do confronto decisivo, o Inter ainda entra em campo pelo Campeonato Brasileiro. No sábado (23), o colorado vai até o Rio de Janeiro enfrentar o Vasco da Gama às 18h30. Já eliminados do Campeonato Colombiano, os "cardinales" apenas aguardam pelo jogo da próxima quarta.

Em primeiro tempo equilibrado, raras chances de gol e pouco trabalho para os goleiros

O que se viu nos primeiros minutos de jogo foi tanto o Santa Fé quanto o Internacional tentando chegar pelos flancos do campo. Os colorados criavam sobretudo pelo lado direito de ataque, tentando explorar a velocidade de Sasha e os avanços do lateral William pelo setor. Já os colombianos tentavam usar as duas laterais. No entanto, não contavam com o bom posicionamento de Ernando. Bem postado, o jogador que atuou improvisado na lateral-esquerda impedia os avanços pelo seu lado, o que fez com que os mandantes buscassem explorar a velocidade de Mosquera pelo lado esquerdo. William, que também cumpriu importante papel defensivo, não deixava o colombiano criar daquele lado.

Após um começo equilibrado, o Inter deu a primeira finalização do jogo. Aos 13 minutos, D'Alessandro recebeu pela direita, tirou a marcação e mandou pro gol, buscando o ângulo de Castellanos. No entanto, a bola foi por cima, assustando o arqueiro do Santa Fé. O colorado foi recuando a marcação aos poucos. Valdívia e Sasha, que antes atuavam próximos da área adversária, passaram a atuar antes do meio-campo, ajudando os defensores vermelhos.

O meia Omar Pérez era um dos motivos da mudança de posicionamento do Inter. Além ser o homem da bola parada dos leões de Bogotá, o argentino naturalizado colombiano recebia a bola no seu campo de defesa, tendo a tarefa de fazer a transição entre defesa e ataque. Aos poucos, Pérez começou a encontrar mais liberdade no meio-campo, podendo acionar a linha de frente de sua equipe com mais frequência.

Já no final do jogo, o Inter voltou a equilibrar a partida e criou mais duas chances de gol. Aos 35, Valdívia recebeu a bola na linha do meio-campo e foi avançando em velocidade. Na intermediária, o meia notou Castellanos adiantado e tentou o chute por cobertura. O meia não percebeu a passagem de Sasha pela direita, que passava livre para receber. A bola acabou saindo à esquerda da meta, assustando os colombianos.

Dois minutos depois, momento raro no jogo. Ernando apareceu no campo de ataque. E quase marcou. Após outra jogada de Valdívia, a bola acabou ficando com o zagueiro, que da entrada da área tentou chute colocado, mas acabou mandando novamente à esquerda de Castellanos, assustando mais uma vez o goleiro. Já nos acréscimos da etapa inicial, o Santa Fé deu sua primeira finalização na partida. Acionado na entrada da área, Mosquera limpou Alan Costa e arriscou de perna esquerda, mas mandou por cima, longe do gol defendido por Alisson.

Santa Fé pressiona e consegue o gol nos acréscimos da partida

Os primeiros lances da etapa complementar indicavam vantagem para os brasileiros. Mosquera, muito acionado no primeiro tempo, se mostrava inseguro. Errou domínio simples no meio do campo aos 3 minutos de jogo. Na sequência, fez falta boba em Lisandro López na lateral do campo, irritando a torcida local. Além disso, William voltou a atacar pelo seu lado, achando espaço pelo flanco direito de ataque. Em contrapartida, o Santa Fé deu sua primeira finalização na segunda etapa, ainda sem assutar Alisson. Roa arriscou colocado de perna esquerda, no meio do gol, para defesa fácil do arqueiro.

Aos poucos, os colombianos foram equilibrando a partida e se configurando como superiores no jogo. Aos 19 minutos, o Santa Fé perdeu uma chance clara de abrir o placar. Após cobrança de falta de Pérez pela esquerda, Meza desviou e Alisson fez grande defesa. No rebote, o jogador colombiano se esticou todo para tentar empurrar a bola pro gol, em disputa com o goleiro colorado, no entanto a bola acabou batendo no travessão, na chance mais evidente do jogo até então. Dois minutos depois, outra bola na trave. Após cobrança de escanteio, Mosquera desviou de cabeça e a bola raspou o travessão.

Aos 27, Rivera, que entrou na vaga de Páez, recebeu na área pela direita, deixou Juan no chão e chutou colocado, rasteiro, no canto de Alisson. O goleiro se esticou, foi no seu canto direito e afastou o perigo. Minutos depois, talvez a chance mais clara do jogo foi desperdiçada. Após troca de passes com Pérez, Borja foi acionado sozinho dentro da área. De cara com Alisson, quase na pequena área, o atacante encheu o pé, mandando a bola inacreditavelmente por cima da meta, para alívio dos colorados e desespero dos torcedores colombianos presentes no El Campín.

Depois do ingresso de Nilmar, o Inter voltou a criar. Rodrigo Dourado armou contra-ataque acionando o o atacante. Nilmar venceu dividida com o defensor colombiano, invadiu a área e tentou encobrir Castellanos. O arqueiro ainda tocou na bola, que ia lentamente na direção do gol. Desesperado, Mina correu atrás e evitou o gol quase em cima da linha.

Pelo contexto do jogo, o empate se configurava como grande resultado para o Inter. O Santa Fé seguia em cima, e os gaúchps se limitavma a evitar a abertura do marcador. O ingresso de Réver no lugar de Lisandro López ratificou a intenção de Aguirre em segurar o resultado.

No entanto, o colorado levou um duro golpe nos últimos minutos do jogo. Já nos acréscimos, Pérez cobrou escanteio pela direita e achou a cabeça de Mosquera. Entre os defensores do Inter, o lateral cabeceou firme, sem chance para Alisson. Depois do lance, não havia tempo para mais nada. Visivelmente irritados com o resultado, os jogadores colorados saíram em direção ao vestiário.

VAVEL Logo