Destacável atuação de Régis garante vitória do Sport ante Santos na Copa do Brasil
(Foto: Carlos Ezequiel Vannoni/Sport Recife)

O Sport fez valer o mando de campo e conquistou uma vitória importante diante do seu torcedor. Em jogo realizado na Ilha do Retiro, em Recife, o Leão da Praça da Bandeira venceu o Santos por 2 a 1. Régis e Renê marcaram os gols rubro-negros, enquanto Lucas Lima descontou para o time da Vila Belmiro.

Com o resultado, basta aos pernambucanos o empate para continuar na Copa do Brasil. Aos paulistas, uma vitória simples ou por dois gols de diferença. Triunfo paulista por um gol de diferença acima de 3 a 2 classifica o Sport por causa dos gols marcados fora de casa. Nova vitória por 2 a 1 leva a disputa para as penalidades máximas.

O segundo confronto entre as equipes ainda está com horário indefinido pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF). No entanto, os times entram em campo pelo Campeonato Brasileiro da Série A no próximo domingo (24). O Santos enfrenta a Chapecoense na Arena Condá, em Chapecó-SC, às 16h. Um pouco mais tarde, às 18h30, o Sport enfrenta o Coritiba em mais um jogo a ser realizado na Ilha do Retiro.

Jogo começa em ritmo acelerado, mas cai de produção

O jogo começou eletrizante. Todos os falatórios sobre corpo mole por parte de alguns atletas caíram por terra nos primeiros minutos de jogo. Aos 20 segundos, a defesa do Sport vacilou e Ricardo Oliveira apareceu sozinho para finalizar. O goleiro Danilo Fernandes, com a enorme responsabilidade de substituir o ídolo Magrão, fez grande defesa e passou no primeiro teste de perigo.

Os donos da casa logo responderam. Aos três minutos, o Leão marcou graças à insistência no lance. Os rubro-negros pressionaram a saída de bola do Santos e tomaram a bola. Vítor chutou, a defesa não afastou completamente, e Régis venceu a marcação para finalizar bonito, sem chances de defesa para o goleiro Vladimir. Aos sete minutos, a equipe pernambucana quase ampliou o marcador. Após cruzamento rasteiro na área, a bola passou por três jogadores dos mandantes, e foi para a linha de fundo.

Aos 18 minutos, o Santos levou perigo com Geuvânio. Renê bobeou na frente do jogador santista dentro da área, e o atacante do Peixe chutou forte na pequena área. Danilo Fernandes mais uma vez fez ótima defesa, antes da pelota bater na trave e ir à linha de fundo. Dois minutos depois, os paulistas aproveitaram falha na marcação e empataram o jogo. Ricardo Oliveira iniciou arrancada e tocou para Robinho. O principal jogador do time deu primoroso lançamento para Lucas Lima, sozinho, finalizar na saída do goleiro leonino.

Depois da pressão inicial, o Sport deu espaço ao Santos, que conseguiu ter mais posse de bola e encurralou o adversário no campo defensivo. Ainda assim, as oportunidades deixaram de existir. O jogo ficou mais concentrado no meio de campo e as equipes estavam à procura de mais vacilos defensivos para atacar. No entanto, o equilíbrio e as faltas no meio de campo prejudicaram a qualidade técnica do jogo.

Jogada individual de Régis faz a diferença, e Sport vence

A etapa complementar começou no mesmo ritmo que terminou o primeiro tempo. Com um jogo mais cadenciado, o ritmo mais eletrizante do começo dos primeiros 45 minutos demorou a aparecer. A primeira grande oportunidade veio aos oito minutos. O Sport avançou pela defesa do Santos e confundiu toda a marcação paulista. Joelinton e Vladimir dividiram a bola, mas Régis não aproveitou o rebote e a zaga santista afastou o perigo.

Aos 18 minutos, o Peixe começou a levar mais perigo. Em jogada ensaiada na cobrança de falta próxima à área, Lucas Lima tocou para Victor Ferraz, mas a defesa breca o chute do lateral paulista e afasta o perigo. Aos 22, após boa troca de passes na intermediária de ataque, Lucas Lima chutou de longe, mas Danilo Fernandes espalmou e Ewerton Páscoa mandou a pelota o mais distante possível da área.

As equipes pareciam não se esforçar tanto para buscar a vitória. Até que o Sport mostrou que essa ideia estava equivocada. Aos 28 minutos, Régis confirmou sua excelente atuação no jogo ao fazer boa jogada pelo lado esquerdo de ataque. O camisa 10 leonino ainda tirou David Braz da jogada e mandou para a área. Com facilidade, Renê teve total tranquilidade para empurrar e tirar a bola de Vladimir.

O gol animou ainda mais o rubro-negro. Com marcação praticamente impecável durante todo o confronto, o time não sofreu maiores preocupações nos últimos minutos do jogo. As modificações promovidas pelos dois treinadores deixaram o jogo em aberto. Enquanto o Santos tentava o empate, o Sport jogava de forma cautelosa para garantir a vitória importante. E conseguiu. A eficácia deu certo e o Leão fez valer seu mando de campo na Ilha do Retiro.

VAVEL Logo