Guilherme Santos deve deixar o Avaí sem entrar em campo
Atleta deve ser dispensado pelo Avaí menos de duas semanas depois de sua apresentação (Foto: Divulgação/ AFC)

Na manhã desta sexta (22), o diretor de esportes do Avaí, Carlos Arini, concedeu entrevista coletiva para falar sobre a situação do recém contratado Guilherme Santos. O Lateral-esquerdo procurou a diretoria e manifestou insatisfação por não entrar em campo.

Arini comentou a situação de Guilherme, que se mostrou insatisfeito pela pouca utilização no clube. "O Guilherme ficou um tempo sem jogar no Fluminense. Veio com uma expectativa muito grande de atuar no Avaí. Mas tem que entender que tem uma direção, uma hierarquia e tem atletas na frente, é o caso do Romário. Os nossos laterais evoluirão, é o caso do Eltinho e do Pablo. Ele tem uma insatisfação, procurou o departamento de futebol, mostrando essa insatisfação".

O diretor de esportes do Avaí ainda ressaltou que não houve nenhum caso de indisciplina do atleta, mas que o jogador deixou claro a intenção de sair do clube. "Não houve nenhum ato de indisciplina por parte do atleta, mas ele chegou a comentar que quer sair. Ele teria saído do Fluminense para jogar e queria uma nova motivação. A gente deixou claro para ele que existe um caminho que é normal. O Eltinho vem bem, o Romário vem treinando e ele tem que buscar o espaço dele".

Por fim, Arini ressaltou que após as queixas, as chances do atleta permanecer no clube são nulas. "A partir do momento que o jogador se diz insatisfeito no Avaí, a probabilidade dele ficar é nula, é zero. Ele nos procurou e a partir desse momento a gente está esperando uma definição em relação ao contrato, para poder tomar um caminho, o jogador ser feliz e seguir a vida dele. Mas quero esclarecer que não houve caso de indisciplina ou extra campo, nada. Foi uma posição do jogador e do clube, ele tem direito de se manifestar, mas o clube tem uma linha de conduta do treinador e da comissão técnica e o jogador, como qualquer outro tem que seguir essa conduta".

VAVEL Logo