Santos recebe líder Sport visando afastar início irregular no Brasileirão
Foto: Divulgação/FPF

Na manhã deste domingo (31), Santos e Sport se enfrentam na Vila Belmiro, às 11h, pela 4ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro. Mesmo em situações distintas no início do certame, as equipes miram seguir próximas ao G-4.

No último domingo (24), o Peixe foi até a Arena Condá, mas acabou derrotado pela Chapecoense por 1 a 0. O revés deixou o alvinegro paulista na 10ª posição, somando quatro pontos, dois atrás do São Paulo, último no grupo classificatório à Libertadores.

No mesmo dia, o Leão recebeu o Coritiba na Ilha do Retiro e saiu vitorioso também pelo placar mínimo. Com o melhor início na história do campeonato, o rubro-negro pernambucano ocupa a liderança, somando sete pontos, levando vantagem sobre Goiás e Corinthians pelo saldo de gols, que são quatro, três e dois, respectivamente.

A arbitragem do confronto será comandada pelo capixaba Marcos André Gomes da Penha, do quadro da CBF. Ele será auxiliado pelo conterrâneo Leonardo Mendonça e o catarinense Carlos Berkenbrock, também integrantes do escalão nacional.

Peixe vai com força máxima, mas desfalcado de titulares

Para o segundo encontro com o Sport - se enfrentaram há duas semanas pela Copa do Brasil - em menos de um mês, Marcelo Fernandes garante força máxima no Santos. Recuperado de uma fratura na face, que o deixou afastado por dois meses, o goleiro Vanderlei volta a ser relacionado, mas iniciará entre os suplentes.

O treinador santista, porém, não poderá contar com quatro jogadores. O lateral-direito Cicinho sofreu uma torção no tornozelo esquerdo no treinamento da última sexta-feira (29) e não tem condições de atuar, mas sem muitos problemas. O volante Valencia, com mialgia na panturrilha esquerda, e o zagueiro Alison, que fez cirurgia no joelho direito, também são desfalques. Por fim, o meia Elano, cujo contrato foi encerrado na véspera do duelo e ainda sem assinar a renovação, não integra o grupo para encarar o Leão.

Enquanto o elenco foi reforçado ao longo da semana com as chegadas do meia Marquinhos, ex-Audax, e dos atacantes Neto Berola Nilson, emprestado pelo Atlético-MG e ex-Cianorte, respectivamente, um jogador pode fazer a última partida pela equipe. Trata-se do ídolo Robinho, que tem vínculo até o dia 30 de junho, quando ele ainda pode estar disputando a Copa América com a Seleção Brasileira. Isso porque as chances de não prolongar a permanência são grandes, devido à alta pedida salarial, mesmo com confiança do presidente Modesto Roma.

Confirmado entre os 11 iniciais no gol, o arqueiro Vladimir elogia Vanderlei, companheiro de posição e que retorna ao time. Destacando as qualidades do concorrente pela vaga, o atual camisa 1 do Peixe garante ter aprendido algumas coisas.

"Temos um relacionamento muito bom, uma briga sadia. Todos se respeitam, sabem das qualidades. Minha amizade com ele (Vanderlei) é muito grande. Todos sofreram com a lesão dele. Mas já está recuperado, está tudo bem. Sempre brincamos, conversamos (sobre a titularidade). Procuro aprender com ele, que é um goleiro experiente, mas a briga é sadia", afirmou.

Eduardo Baptista mantém base titular no Sport, mas não confirma escalação

Vivendo excelente fase, atual líder e invicto no Brasileirão, o Sport chega para o confronto com o Santos sem muitos problemas quanto à escalação do time considerado titular. Se fosse tomar por base os treinamentos ao longo da semana, Eduardo Baptista já teria confirmado os 11, porém ainda não dá o veredito devido à postura a ser definida.

Mesmo atuando entre os reservas durante as movimentações, o recém-contratado e já regularizado Maikon Leite vem deixando uma interrogação na cabeça do comandante leonino. O bom momento de Régis também deixa em aberto a confirmação da equipe que enfrentará o Peixe.

A ebulição gerada na vida do treinador e o horário incomum - 11h - deixam a indefinição ainda mais acentuada. Recuperados de uma virose, os meias Diego Souza Élber ainda não estão 100%, mas há grandes chances de começarem jogando. O resto, porém, deverá ser mantido, conforme vinham atuando.

"Vou esperar para definir o time. Gostei muito de Maikon Leite e vou dar uma avaliada. Alguns jogadores estão voltando de virose e ainda não estão 100%. O jogo às 11h tem muito desgaste e vamos avaliar tudo isso ainda", ponderou Baptista.

No último ano, o técnico rubro-negro sofreu com jogadores que precisaram aprender um fundamento sem estarem acostumados a fazerem. Apesar de estar a menos de uma semana com o plantel do escrete da Praça da Bandeira, Maikon se diz apto para jogar e afirma já ter entendido o recado.

"Eu tenho que ajudar da maneira que o professor pedir. Se o time está ganhando assim, eu não posso chegar aqui e fazer diferente. Vou fazer o que for preciso para ajudar a equipe. Eu estou 100% para jogar. Se não estiver no mesmo nível, estou apenas pouca coisa abaixo. Só não tenho ritmo de jogo, mas com o tempo fico pronto", ressaltou.

VAVEL Logo