Roger defende goleiro Tiago: "Uma das boas características é a saída do gol"
Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Depois da derrota por 3 a 2 para o Palmeiras, jogo em que o goleiro reserva Tiago falhou mais uma vez na saída de gol e permitiu que o time paulista marcasse pela primeira vez, Roger Machado assumiu a responsabilidade e garantiu que é dele a decisão de escalar Tiago quando Marcelo Grohe não está à disposição, e não do preparador de goleiros Rogério Godoy. 

"Sempre é minha (a escolha). Por mais que o Tiago tenha falhado no jogo de hoje ou em outra ocasião, tendo falhado ou se precipitado, uma das características do Tiago é a boa saída de gol. Ele é confiante e por vezes se expõe para tentar salvar uma bola que não é dele, mas da falha defensiva. Eu digo que ele tem que se proteger. É ousado, uma das boas características é a saída do gol. Por tentar consertar algo, pode parecer mais sua falha do que do contexto defensivo. Tenho que analisar o contexto inteiro. Se tivéssemos posicionados em cima daquele jogador, talvez o Tiago não tivesse que intervir daquela maneira", analisou Roger. 

Questionado sobre os motivos que o levam a falhar tanto em saídas de gol, Tiago usou poucas palavras: "Eles me passam a maior tranquilidade. Eu também confio em mim. Não sei por que errei. Tentamos fazer o melhor, mas às vezes a gente erra. Fazer o quê? Tem que trabalhar mais. A gente tem que aprender com os erros".

Roger optou por não apontar os desfalques como razão para a derrota em São Paulo, apesar das seis ausências no jogo deste sábado: "Jamais vou atribuir a derrota às ausências que são importantes. Tenho um grupo inteiro à disposição, que, dentro das possibilidades, respondeu bem até agora. Quando tem que mudar muitas peças, às vezes você perde algumas coisas tanto no sistema defensivo quanto ofensivo. Mas em outras partidas jogamos assim e acabamos vencendo"

O time não conseguiu movimentar-se a fim de "desencaixar" a marcação do Palmeiras, de acordo com o comandante tricolor: "Foi um jogo bastante difícil, em que nós tivemos um problema na bola parada, no primeiro gol. Os outros foram construídos na bola alçada. O Grêmio realmente não fez uma partida muito boa. Hoje não mantivemos o nível de atenção. Terminamos o jogo em cima, com seis, sete jogadores da base. E enfrentamos o melhor ataque da competição"

O Grêmio poderia ter virado o jogo quando estava em 1 a 1, lembrou Fernandinho: "Foi um grande jogo. As duas equipes jogam de maneira parecida. Sofremos o gol, fizemos o empate, tivemos chance de fazer 2 a 1, mas não fizemos. Depois diminuímos, sofremos o terceiro e a equipe deles se retrancou. Conseguimos fazer só mais um e não foi suficiente".

Bressan admitiu que a ixibição da equipe deixou a desejar e salientou falhas coletivas: "A gente apresentou alguns erros que não poderia ter cometido. Tivemos chances, mas também demos espaços que não vínhamos concedendo nas outras partidas. O time todo foi mal, principalmente no primeiro tempo. Melhoramos no segundo, mas pecamos pelas falhas".

Mesmo com o resultado negativo, com 48 pontos, o Grêmio encerra a 27ª rodada na terceira posição. Entretanto, pode voltar a se distanciar do líder Corinthians e vice Atlético-MG. O tricolor gaúcho viaja ao Rio de Janeiro na quarta-feira (23) para enfrentar o Fluminense. Partida válida pela Copa do Brasil, jogo de ida das quartas de final.  

VAVEL Logo