Pré-jogo: Brasil duela com Guiné para confirmar classificação às oitavas de final do Mundial Sub-17

Chegou o momento do Brasil definir sua vida na Copa do Mundo Sub-17. Fazendo uma campanha irregular até então, os brasileiros vão entrar em campo nesta sexta-feira (23) para fazer um confronto, às 18h00 (horário de Brasília), com a Seleção de Guiné, no estádio Sausalito, em Viña Del Mar, no Chile. A vitória é fundamental os o selecionado verde e amarelo, que em caso de derrota corre riscos de ficar fora das oitavas de final.

Presente no Grupo B da Copa do Mundo, o Brasil sempre chega como uma das forças em qualquer competição do futebol mundial por toda história construída, mesmo que a realidade não seja das melhores. No certame, até o momento, os brasileiros não conseguiram ser protagonistas, pois acabaram sendo derrotados na estreia pela Seleção da Coreia do Sul pelo placar mínimo e se recuperaram na última rodada batendo a Inglaterra por 1 a 0.

No grupo, além da presença de Guiné, o Brasil também tem ao seu lado as seleções da Coreia do Sul e Inglaterra. A seleção coreana vem sendo a grande protagonista com duas vitórias e a classificação já garantida, restando apenas conseguir um empate ou contar com um tropeço brasileiro para avançar na primeira colocação. Já a Inglaterra está na última colocação com apenas um ponto, mesma pontuação da Seleção Guineana.

Brasil pode contar com retorno de Evander no ataque para importante duelo

O técnico Carlos Amadeu aproveitou o tempo que teve para trabalhar com a equipe para mostrar ao time o que poderia haver de dificuldade imposta pelos rivais africanos, que não devem facilitar a vida do selecionado verde e amarelo nesta noite. Para este confronto, a Seleção Brasileira está praticamente definida, restando apenas uma dúvida no ataque, que contará com três atletas, fazendo assim que o esquema fique no 4-3-3.

Arthur e Evander. Está é a única dúvida do técnico Carlos Amadeu para o confronto. É bastante provável que o primeira seja o escolhido para começar o embate diante dos africanos Evander, que pertence ao Vasco, não participou dos dois primeiros jogos por conta de uma lesão e, caso seja liberado pelo departamento médico, provavelmente deverá ser acionado apenas no decorrer da partida e, assim, a base das últimas partidas continuará mantida, mas o treinador preferiu não confirmar nada.

O meia-atacante Andrey revelou preocupação com a velocidade que os times africanos sempre apresentam. Destacando que o time trabalhou para evitar as infiltrações perigosas do ataque de Guiné, o jogador mostrou-se confiante em uma provável boa atuação brasileira para vencer e garantir a classificação sem depender de outros resultados.

“Treinamos bastante as infiltrações que eles têm, pois são bastante velozes no setor ofensivo, como todo time africano. Precisamos tomar cuidado. Mas precisamos propor o jogo, impor nosso ritmo. Estamos bastante focados e preparados para fazer uma boa apresentação e sair de campo com a vitória. Vamos para cima”, comentou o meia-atacante brasileiro.

Praticamente definido, Guiné busca primeira vitória para seguir no mundial

As seleções africanas costumam ser surpreendentes em competições de categorias de base. Inúmeras são as vezes que chegaram na grande decisão e até ganharam o título, algo que não acontece no futebol profissional. Guiné, entretanto, não dá mostras de que pode ser a surpresa desta competição, pois vem fazendo um campeonato bastante fraco, em que sequer venceu uma partida ainda – foram uma derrota e um empate.

Para o confronto desta noite, só resta vencer para continuar sonhando com o título. Vale ressaltar, que além dos dois melhores colocados de cada grupo, os quatro terceiros melhores posicionados também vão às oitavas de final, mas por conta da baixa pontuação e de confrontos diretos em outros grupos, as chances de Guiné avançar com um empate são bem remotas.

 O técnico de Guiné, Hamidou Camara, tem apenas uma dúvida para definir os 11 atletas que vão buscar surpreender o selecionado brasileiro. A modificação poderá acontecer no meio-campo com Sylla tem grandes possibilidades de começar o embate após as boas apresentações nas últimas rodadas. O volante Conté é a outra opção para ficar com a posição na cabeça de área.

O técnico Hamidou Camara deverá montar o time no tradicional 4-4-2, com o meio-campo sendo formado por Soumah, Sylla (Conté), Naba Bangoura, e Keita. Já o setor de ataque estará à cargo de Yomoudou Touré e Sam Diallo. O sistema ofensivo, inclusive, vem devendo bastante, pois só balançar as redes apenas uma vez, logo na partida de estreia ante a Inglaterra, em que o placar final foi 1 a 1.

VAVEL Logo