Chapecoense vence River com dois de Bruno Rangel, mas é eliminada da Copa Sul-Americana

Nesta quarta-feira (28), Chapecoense River Plate fizeram o duelo de volta das quartas de finais da Copa Sul-Americana 2015. Precisando do resultado, a Chape foi com tudo para cima dos argentinos. A vitória veio, mas não foi o suficiente. Bruno Rangel marcou duas vezes para os catarinenses, enquanto Carlos Sanchez fez o gol que deu a vaga aos argentinos.

Atual campeão da Libertadores e da Sul-Americana, os argentinos vão em busca do bicampeonato e terão pela frente o Sporting Luqueño, do Paraguai, nas semifinais. Os paraguaios eliminaram o Atlético-PR.

Primeira etapa movimentada e um gol para cada lado

Como de costume dos jogos da Sul-Americana, a partida começou bastante pegada e com lances duros na Arena Condá. Os donos da casa tentava sair para buscar um gol logo nos primeiros minutos, mas tinha dificuldade para infiltrar a ótima defesa posta pelos comandados de Marcelo Gallardo. O Ríver tocava bastante a bola quando tinha o domínio.

E quem chegou melhor nos primeiros minutos foram os argentinos. A primeira boa chance foi quando Pisculichi cobrou falta com veneno e a bola passou muito perto da trave de Danilo. Minutos depois, a bola foi erguida na área e após bate rebate, a redonda sobrou mais uma vez para Pisculichi, que pegou de voleio, mas a bola foi pela linha de fundo. A Chape, por outro lado, só havia chegado com um fraco arremate de Bruno Rangel, que Barovero fez defesa tranquila.

Mas quem abriu o placar em Chapecó foram os donos da casa, quando Dener recebeu na esquerda com dois na marcação, levou até o fundo e mandou para dentro da área. Bruno Rangel cabeceou, a bola desviou no zagueiro Balanta e matou Barovero, que nada pôde fazer: 1 a 0 Chapecoense. Bruno Rangel marcou no seu jogo de número 100 pela equipe catarinense.

O gol deu amenizada na intensidade da partida. Aos 32', um lance bastante polêmico deixou a torcida e jogadores da Chapecoense loucos, quando Ananias ia sair cara com Barovero e foi derrubado por Balanta, mas o chileno Julio Bascuñán deixou o jogo seguir para a loucura da torcida. No final do primeiro tempo, o River chegou com perigo, quando Ponzio pegou sobra de primeira de fora da área e obrigou Danilo a fazer grande defesa.

E o que parecia se encaminhar para uma importante vantagem da Chape no primeiro tempo, tornou-se em uma tarefa dificílima para o segundo tempo. Aos 45', no último lance da primeira etapa, Pisculichi recebeu com liberdade na direita, levantou a cabeça e cruzou para Carlos Sanchez, que chegou antes de Danilo e cabeceou para o fundo do gol, empatando a partida: 1 a 1.

Bruno Rangel marca mais uma vez, mas River fica com a vaga

O gol no final da primeira etapa não abalou o Verdão, que voltou com muita intensidade para a segunda etapa, encurralando os argentinos, que tinham dificuldade para sair. E logo aos 7', a torcida da Chape voltou a comemorar, quando Nenén mandou na área, Thiego cabeceou para a pequena área e Bruno Rangel, mais uma vez, mandou para o fundo do gol: 2 a 1 Chapecoense. A Chape precisava de mais um gol.

E esse terceiro gol poderia ter saído minutos depois, quando Cléber Santana cobrou falta com veneno, Barovero bateu roupa e o zagueiro Neto, sozinho na pequena área, mandou por cima do gol. Uma incrível chance perdia para a equipe catarinense. O Ríver parecia não ter voltado para a segunda etapa, tendo em vista que só se defendia.

A pressão dos catarinenses continuava na Arena Condá com mais da metade de segundo tempo jogado. Aos 31', Bruno Rangel teve a chance de se consagrar ainda mais, quando o camisa 9 da Chape recebeu cruzamento e cabeceou livre na entrada da pequena área, mas Barovero fez uma defesa espetacular para salvar os argentinos. Os argentinos não atacavam na Arena Condá.

No final da partida, a Chapecoense perdeu uma grande chance de levar a partida para as penalidades, quando Gil recebeu na direita e mandou para área. Tiago Luís deu um leve desvio e a bola pegou no travessão de Barovero. Depois disso, o River conseguiu se segurar e garantiu a vaga.

VAVEL Logo