Pré-jogo: Em "decisão antecipada", Atlético-MG e Corinthians se enfrentam no Independência
Foto: Vavel Brasil

Dizem que todo jogo de campeonato é uma decisão, mas existem embates que valem muito mais do que qualquer outro. Diante desta afirmação, Atlético-MG e Corinthians entram neste contexto para embate que acontece neste domingo (1), às 17h, no Estádio Independência, valendo pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro. Uma vitória atleticana reduz a diferença para cinco pontos entre as equipes.

O Atlético-MG não tem outra escolha a não ser vencer. Qualquer outro resultado, dará um fim simbólico em um campeonato que caiu nas mãos do clube alvinegro, mas que foi perdido conforme pontos importantes eram perdidos e que hoje fazem uma diferença de oito pontos para o Corinthians. Por conta disso, o Galo vem tentando alcançar o Timão, mas a cada vitória paulistana, o campeonato vai se encurtando cada vez mais.

Diferente do Atlético-MG, o Corinthians traçou o caminho mais tortuoso no começo do campeonato, mas reagiu de acordo com o encaixe das peças, principalmente, no ataque, que visivelmente carecia uma atenção maior. Feito isto, o Timão engrenou, fez uma sequência positiva suficiente para chegar a ponta e abrir uma "gordura" de pontos considerável perto dos rivais. Hoje, o time paulista pode bater o último prego no caixão atleticano ou ressuscitar quem nunca deixou de acreditar.  

Receita do Atlético é atacar com cautela, mas com eficiência

A única receita para vencer um jogo é marcar gols. Na prática, esta frase é óbvia, não quando se trata de um embate tão importante como o de hoje. Muito mais que balançar as redes, vai ser necessário ter nervos no lugar, além de ter cautela e eficiência. Esta sim pode ser a palavra chave que ajude o Galo nesta tarde.

Baseado nisso, o técnico Levir Culpi comandou o último treino do Atlético poupando quatro titulares: Marcos Rocha, Leonardo Silva, Luan e Giovanni Augusto. No entanto, nenhum deles é problema para o jogo diante do Corinthians, inclusive, o lateral-direito atleticano, que deixou os treinamentos de sexta-feira (30) com incômodo na perna.

Quem desfalca o Galo é o zagueiro Jemerson, que levou o terceiro cartão amarelo diante da Ponte Preta após cometer uma falta que impedia o contra-ataque da Macaca. Em seu lugar, vai entrar Edcarlos, substituto natural da dupla de zaga, seja quem for o desfalque. O técnico Levir Culpi faz questão de enfatizar que esta pode ser a última chance de título do Galo, mas que confia no elenco.

"Não há como negar. Estou vendo esse jogo como a última chance de ganhar o campeonato ou deixá-lo competitivo até o fim. Está todo mundo se preparando para este desafio que vamos ter. Acho que o principal é acreditar em que nós podemos fazer", ressaltou.

Com a chance de colocar as duas mãos na taça, Corinthians joga para vencer

A primeira grande chance de colocar as duas mãos na taça da campeão brasileiro é hoje. Para isso, o técnico Tite não poupou os jogadores e realizou treinamento até o embarque para Belo Horizonte. O treinador realizou trabalho de jogadas de bola parada, tanto ofensivos quando defensivos.

O time corintiano chegou a capital mineira por volta das 17h de sábado (31), mas com Tite confirmando o time que entrará em campo contra o Galo. Sem Elias, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, o treinador vai manter Rodriguinho na posição. O jogador tem agradado, principalmente, após marcar o gol de empate contra a Ponte Preta, que salvou o Timão da derrota em Campinas. 

Quem está de volta é o volante Bruno Henrique. O jogador ficou sem atuar desde o dia 26 de agosto, na eliminação corintiana frente ao Santos na Copa do Brasil. O técnico Tite declarou que não existe fórmula especial para se jogar uma decisão, mas que confia no talento de seus jogadores para sair de campo vitorioso com o título encaminhado.

"Se alguém procura fórmula mágica em um momento decisivo, é porque não está preparado. Eventualmente, você pode trabalhar uma circunstância, uma bola parada, um momento diferente. Mas a sistemática, o nível de confiança e a capacidade de concentração não podem fugir das características", explicou.

VAVEL Logo