Dal Pozzo pede fim das vaias ao Náutico e diz: "Se não acreditar, não vá"
Fala do comandante foi reforçada pelo lateral-esquerdo Gastón Filgueira, que retorna à equipe (Foto: Divulgação/Náutico)

Nesta reta final da Série B do Campeonato Brasileiro, um dos fatores fundamentais para qualquer time que esteja brigando pelo acesso, título ou até na briga contra o rebaixamento seria o apoio da torcida em massa, fator fundamental e considerada por muitos o décimo segundo jogador. No Náutico, o treinador Gilmar Dal Pozzo deu uma declaração, na última terça-feira (3), um tanto quanto curiosa.

O comandante pediu que só torcedores que acreditam no acesso à Série A compareçam à Arena Pernambuco diante do Paraná, no próximo sábado (7), para apoiar o time, chegando a afirmar "se não acreditar, não vá". Dal Pozzo declarou não querer que o público presente vaie a equipe.

"O torcedor que gosta do Náutico vai a campo e torce, mas eu não gosto de pedir apoio toda hora. O grupo está mostrando o valor que tem dentro de campo e o envolvimento está sendo extraordinário. Não adianta colocar 20 mil pessoas para vaiarem em 10 minutos", afirmou Gilmar.

Na contra mão do técnico do Timbu, o lateral uruguaio Gastón Filgueira pediu a presença do torcedor e disse que o apoio é fundamental nas últimas rodadas. Contra os paranistas, o clube pernambucano terá a oportunidade de entrar no G-4, a depender de combinação de resultados.

"A gente tem pedido o ano todo para a torcida comparecer. A alma do time são os jogadores e também a torcida. Quando os torcedores chegam junto, é importante. Então vamos pedir mais uma vez porque eles são um jogador a mais. Conseguimos um grande resultado e estamos no caminho para o acesso", afirmou o atleta alvirrubro.

Restando apenas cinco jogos para o final da Segundona, o escrete da Rosa e Silva ainda tem três duelos dentro de seus domínios. O Timba está a dois pontos do G-4 e o desafio contra o tricolor paranaense será em casa, às 17h30 (de Brasília), válido pela 34ª rodada.

VAVEL Logo