Após fraca exibição, elenco do Palmeiras tem conversa mais forte por melhora
Treinador também cobrou fortemente os atletas (Foto: Divulgação/Ag.Palmeiras)

Mais uma vez, pelo Campeonato Brasileiro, o Palmeiras pareceu não entrar em campo, demonstrando vibração diferente da que vem apresentando na Copa do Brasil, embora os erros defensivos venham acontecendo nas duas competições. Dessa vez, derrota no Allianz Parque para o Vasco da Gama, por 2 a 0.

A fraca exibição, com muitas falhas defensivas e desatenções, irritaram a torcida, mas também incomodaram a comissão técnica e os próprios jogadores. Após a partida, o elenco e o técnico Marcelo Oliveira parmeneceram mais tempo do que normalmente ficam para conversar sobre os erros. Segundo o meio campo Robinho, é preciso assumir as responsabilidades.

"Houve uma reunião, nós conversamos, fomos cobrados. É normal, faz parte do futebol. Por isso que demorou. Não deixamos esfriar para só na quarta-feira, com a cabeça fria, falar e resolver. Tem coisas que tem de ser resolvida com a cabeça quente mesmo, quando saem algumas palavras um pouco mais fortes. Só assim vamos assumir a responsabilidade", ressaltou.

O volante Thiago Santos, que não disputa a Copa do Brasil, e até se empenhou em alguns bons desarmes, também comentou sobre o péssimo futebol apresentado e avaliou que é preciso mair doação de cada um em campo.

"Não pode um placar desse aí em casa. Cobramos um pouco mais de empenho de cada um. É trabalhar mais para no próximo jogo sair com uma vitória. Conversamos entre nós, e cada um tem de doar um pouco mais. Não faltou vontade, trabalhamos bastante. Tomamos dois gols por desatenção", destacou.

O treinador Marcelo Oliveira também não deixou por menos. Em entrevista coletiva o técnico alviverde lembrou que já há algumas partidas o time vem deixando escapar as oportunidades de subir na classificação. Já é a terceira derrota seguida no nacional.

"Foi frustrante o que aconteceu e já vem acontecendo, nós estamos perdendo oportunidades de avançar no campeonato. Tivemos todas as possibilidades hoje, afinal a torcida veio e apoiou o tempo todo, e nós não demos a resposta. Fizemos um primeiro tempo ruim, com um agravante de que ninguém estava fazendo muita coisa, nem o Vasco e nem nós. Mais uma vez, tivemos desatenção e doamos dois gols. Foram doados porque tivemos dificuldades imensas de criar situações. Somos uma equipe e perdemos de forma frustrante, e o torcedor tem todo direito de cobrar", cobrou.

O próximo compromisso do Verdão é daqui a nove dias, contra o Atlético-PR na Arena da Baixada, onde tradicionalmente os paulistas encontram dificuldades para jogar. O embate está marcado para a quarta-feira (18), às 21h (horário de Brasília).

VAVEL Logo