Paysandu visita já rebaixado Mogi Mirim buscando seguir sonhando com vaga na elite
Foto: Fernando Torres/Paysandu

Na noite desta terça-feira (10), no Estádio Romildo Ferreira, o Mogi Mirim encara o Paysandu em partida válida pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro Série B 2015. A equipe do interior paulista já está rebaixada e tenta evitar recorde de derrotas. Por outro lado, o papão está no meio da tabela, mas com chances de se aproximar do G4. A bola rola às 19h, horário brasileiro de verão.

As equipes duelaram poucas vezes, apenas três. O retrospecto é bastante equilibrado. O Mogi Mirim venceu uma vez, o Paysandu também triunfou uma vez, além de um empate. No primeiro turno, no Pará, empataram em 1 a 1. As outras duas partidas aconteceram na Série C de 2014.

Mogi busca vitória para fugir de recorde negativo

O Mogi Mirim é o 20º colocado da Série B e após 34 rodadas o clube não tem mais chances de sair da zona de rebaixamento. Com a ida para a Série C consumada, o clube tenta impedir um recorde negativo na temporada. Os alvirrubros acumulam dez derrotas seguidas, e caso cheguem a 11ª, alcançariam uma marca inédita neste ano nas quatro divisões do Brasileirão.

Caso perca a partida, além deste recorde, o Sapo também chegaria perto do Ipatinga, que realizou o feito de perder 13 jogos em sequência, em 2012, sendo este o recorde negativo na história dos pontos corridos.

O clube passa por reformulações e já pensa na temporada 2016. O volante Magal teve sua saída antecipada, o jogador tem um acordo com o XV de Piracicaba e a diretoria do Mogi, ao descobrir, decidiu rescindir o contrato do veterano. Magal era o capitão do Sapo e estava em sua segunda passagem pela equipe. No mês passado, o Mogi liberou 11 jogadores e anunciou o nome daqueles que não farão parte do elenco no próximo ano.

Mesmo com a campanha ruim, o clube teve um destaque positivo: Daniel. Com contrato até dezembro do ano que vem, o camisa 1 do Mogi sofre assédio do XV de Piracicaba. A diretoria e o técnico Toninho Cecílio contam com o goleiro para a próxima temporada e tentam segurar o atleta.

Após cair duas posições na tabela, Paysandu tenta somar pontos

O Papão está na nona posição, com 52 pontos. Santa Cruz, o primeiro na zona de classificação para a Série A tem 55 e pode aumentar esse número. O clube do Pará já ocupou as primeiras posições, mas caiu de rendimento nas rodadas passadas, despencando na tabela.

Dado Cavalcanti comentou sobre possíveis mudanças na equipe titular. Algumas novidades podem aparecer, ele fez mistério: “Não tem como confirmar a escalação. Trabalhei com duas formações. Existe a possibilidade de repetir o time com três volantes, e eu também gostei muito da entrada do Betinho no jogo passado. Ele pode trazer outra modificação na equipe.”

As entradas do Roni e do Betinho, no jogo passado, alteraram a equipe e me trouxeram algo positivo, de querer vencer a partida. Eles utilizaram das suas qualidades. Ainda penso nas possibilidades”, disse o treinador.

O grande desfalque do Paysandu será o zagueiro Gualberto. O jogador sofreu uma lesão no joelho e está fora do restante da temporada. Fernando Lombardi será o substituto. Dado Cavalcante falou sobre a ausência: “Ele teve uma lesão no menisco e o tratamento será cirúrgico. Como falta pouco tempo para acabar a competição, não volta a jogar este ano. Ele fará uma cirurgia. Optei pela entrada do Lombardi. O Pablo é um jogador frio, de poucas palavras, e o Thiago Martins se assemelha muito ao Pablo nesse sentido. Para balancear, entra o Lombardi, que é um jogador que já foi capitão da nossa equipe e tem uma liderança interna.”

Leandro Cearense, artilheiro do Paysandu na Série B ao lado de Pikachu, comentou sobre a partida de logo mais: “Será um jogo difícil, sem dúvida. Tem a molecada deles. São jogadores que querem mostrar serviço, querem contrato para o outro ano ou querem ser vendidos. É um time empresa. Eles são jovens, devem jogar na base da correria. Nós temos que cortar a assa deles, buscar os gols e três pontos.”

VAVEL Logo