Santa Cruz recebe Oeste para confirmar bom momento e seguir no G-4
Foto: Jamil Gomes/Santa Cruz

Santa Cruz e Oeste vão entrar em campo nesta terça-feira (10) para fazer um duelo de suma importância pela 35ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. O confronto, que será realizado, às 21h30 (horário de Brasília), no estádio do Arruda, em Recife, Pernambuco, vai mexer com os dois extremos da tabela, em que os tricolores chegam empolgados e com a missão de continuar no G-4 e os rubro-negros buscam se distanciar ainda mais do Z-4.

Duas vitórias seguidas e entrada no G-4. Os tricolores estão empolgados e confiantes na conquista do acesso à Série A. No entanto, um tropeço nesta noite poderá deixar a vida dos tricolores complicada, então, os três pontos são imprescindíveis. O Mais Querido está na quarta colocação, com 55 pontos, mesma pontuação do quinto colocado Náutico e apenas três pontos para o nono Paysandu.

Já o Oeste conseguiu um importante empate na última rodada diante do Sampaio Corrêa e respirou um pouco na competição. Mas os quatro pontos de distância para o Z-4 deixa todos com o sinal de alerta ligado. Assim, triunfar perante os tricolores será fundamental para continuar com uma boa distância da zona de rebaixamento e garantir a permanência na Série B do ano que vem. Os rubro-negros estão ocupando a 14ª posição, com 42 pontos.

Este embate terá um trio de arbitragem vindo diretamente do Rio de Janeiro. O responsável por comandar os 90 minutos desta partida será o carioca Wagner do Nascimento Magalhaes, que pertence ao quadro de árbitros da Confederação Brasileira de Futebol (CBFe é aspirante à Fifa. O mesmo será auxiliado pelos conterrâneos Dibert Pedrosa Moisés e Eduardo de Souza Couto, ambos do quadro da CBF.

Martelotte adota mistério e escalação será conhecida apenas momentos antes do apito inicial

O Santa Cruz chega para este confronto bastante embalado e deve contar com um Arruda lotado. Os torcedores, inclusive, fizeram uma bela festa no aeroporto quando a delegação chegou à capital pernambucana após a vitória de virada, por 2 a 1, diante do Bahia no último sábado (7), na Arena Fonte Nova, em Salvador, Bahia. Agora, para os tricolores é vencer ou vencer para continuar no G-4 com boas possibilidades de voltar à elite do futebol nacional.

O técnico Marcelo Martelotte resolveu adotar o mistério para o confronto. O treinador, que teve apenas um dia para fazer treinamento, não revelou a escalação do Santa Cruz, deixando assim a definição dos 11 titulares para momentos antes do apito inicial. Para o duelo, o comandante tem dois desfalques. Suspensos pelo terceiro cartão amarelo recebido diante do Bahia, o lateral-direito Vitor e o meia-atacante João Paulo vão ficar fora de combate.

Para o lugar de Vitor, é bastante provável que o volante Bileu seja deslocado para setor, abrindo assim mais uma vaga no meio-campo. Daniel Costa deverá retomar a titularidade no meio-campo para ser o responsável por municiar o setor ofensivo, enquanto a outra vaga no setor ficará entre Bruninho e Renatinho. Martelotte destacou que a escalação só será definida nesta terça-feira (10) por conta da necessidade de recuperar os jogadores fisicamente.

“Definição da equipe só na terça-feira (10), pois priorizamos a recuperação dos jogadores. Fizemos um trabalho regenerativo e vamos avaliar. Temos várias opções para ter um meio de campo ofensivo, para ter apoio pelo lado do campo. Temos situações para definir, mas vamos pensar para colocar em campo um time equilibrado, capaz de fazer um grande jogo”, comentou o treinador.

Com pouco tempo pra treinar, Renan Freitas deve fazer apenas uma alteração

O Oeste vem, assim como a grande maioria dos times desta Série B, para esta rodada sem ter muito tempo para treinar. O time, que jogou na noite do sábado (7) diante do Sampaio Corrêa, no Maranhão, deverá ter a base mantida. Essa é a intenção do técnico Renan Freitas, que buscar surpreender mais um clube que luta pelo acesso à Série A, igual no confronto da última rodada, quando ficou no empate por 1 a 1 com a Bolívia Querida.

Para este embate, o comandante Renan Freitas não terá grandes problemas para montar os 11 titulares e buscar o triunfo. O escrete paulista terá apenas um desfalque. Trata-se do zagueiro Ligger, que precisará ficar fora de combate por conta de um terceiro cartão amarelo, recebido diante do Sampaio Corrêa. Com a ausência do defensor, o treinador deve optar por escalar Júnior Lopes.

A equipe paulista deverá entrar em campo, ao menos no papel, com uma postura ofensiva, com três ataques. Wagninho, Rodriguinho e Patrick Silva devem compor o setor de ataque, sendo municiado pelo meia-atacante Mazinho. O restante do meio-campo do rubro-negro será composto por Betinho, Renan Mota.

O maior obstáculo para entrar em campo, sem dúvida, será superar o cansaço e a falta de treinamento. Uma vez que o clube só teve a segunda-feira (9) para isso, pois saiu de São Luís, no Maranhão, diretamente para a capital pernambucana. A meta para este confronto diante dos corais é somar pontos para manter uma boa distância da zona de rebaixamento e terminar a competição de forma tranquila.

VAVEL Logo