Brasil enfrenta Peru para se manter entre os melhores nas Eliminatórias
(Foto: Marcello Neves/VAVEL Brasil)

A Seleção Brasileira entra em campo pela última vez no ano de 2015. Nesta terça-feira (17), às 22 horas (de Brasília), o Brasil mede forças diante do Peru. O confronto, válido pela quarta rodada das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo FIFA 2018, será realizado na Arena Fonte Nova, em Salvador.

Os números são completamente favoráveis à Canarinho contra um adversário fragilizado. Entretanto, ambos têm o mesmo objetivo: recuperação. A Amarelinha está em uma fase ligeiramente melhor. Com quatro pontos e no quarto lugar, o time vem de um empate sem gols contra a Argentina fora de casa e quer vencer diante do torcedor baiano. Os peruanos estão na 7ª posição e conquistaram a primeira vitória no torneio diante do Paraguai, buscando manter a sequência positiva.

Dunga não revela escalação e mantém dúvida no ataque

O Brasil acumula números extremamente bons em seu favor. Em 12 jogos disputados em Salvador, nenhuma derrota. Em nove jogos contra o Peru pelas Eliminatórias, cinco vitórias e quatro empates. Em cinco jogos como mandante diante dos peruanos, quatro triunfos e uma igualdade. Além disso, a Seleção Brasileira é a única entre as mais destacáveis que não perdeu em casa como mandante pelo torneio classificatório.

Mistério. Essa é a palavra que talvez possa melhor definir os dois treinamentos realizados em Salvador na preparação para o jogo. O primeiro foi completamente fechado, enquanto o segundo foi liberado à imprensa e aos torcedores na parte final do rachão e de alguns outros fundamentos.

O zagueiro David Luiz foi expulso contra a Argentina e retornou à concentração do PSG. Com isso, Jemerson, do Atlético-MG, foi convocado em seu lugar, mas deve permanecer no banco de reservas e Gil deve ser escalado entre os titulares. Apesar do intenso sigilo, o técnico Dunga provavelmente não deve realizar muitas modificações na equipe.

A única dúvida é no ataque pois, com boa atuação no segundo tempo diante da Albiceleste, é grande a possibilidade de Douglas Costa recuperar a vaga entre os 11 e Ricardo Oliveira voltar a ser opção. Antes da última movimentação, o treinador explicou o que pensa sobre o duelo contra os andinos, além de destacar que o objetivo deve ser conquistar o maior número possível de pontos no primeiro turno para ter mais tranquilidade na reta final do torneio.

"Cada jogo tem sua história, pois depende da equipe, das características do adversário e dos nossos jogadores. Foi assim contra a Venezuela e contra a Argentina. Gostaríamos de ter mais tempo de preparação, mas esse é o tempo disponível. A gente vai tentar corrigir as falhas conversando, apresentando vídeos e não desgastando muito os atletas. O campeonato vai ser longo e complicado como sempre foi, porém é importante concentrar no que está programado", declarou o comandante.

Cercado de mistério, Peru almeja fim de recordes negativos

Não apenas em relação à Seleção Brasileira, mas o Peru acumula números negativos e inexpressivos de uma forma geral. Em nove jogos pelas Eliminatórias, nunca venceu o Brasil. Como visitante, não consegue vencer um confronto há 11 anos. A última vez que o fato aconteceu foi no dia 1º de junho de 2004, quando a equipe bateu o Uruguai em Montevidéu por 3 a 1, com gols de Solano, Pizarro e Farfán.

O time andino conquistou a primeira vitória na atual edição do classificatório ao bater o Paraguai por 1 a 0 e o principal objetivo é vencer para manter a sequência de vitórias, principalmente fora de casa, com a meta de adquirir ainda mais confiança para os desafios à frente.

Assim como a Canarinho, a equipe manteve o segredo em seu único treinamento realizado em Salvador. A atividade aconteceu no estádio do Vitória, o Barradão, e a imprensa pôde acompanhar apenas os primeiros 15 minutos, registrado somente o trabalho de aquecimento dos atletas.

O técnico Ricardo Gareca contará com o retorno do meia Christian Cueva, que foi expulso no jogo contra o Chile, na segunda rodada. Entretanto, não foi revelado se o jogador volta como titular ou se a formação que bateu o Paraguai é mantida. Treinador do Palmeiras em 2014, Gareca explicou que a dificuldade contra o Brasil será grande, mas garantiu que o time não vai mudar a postura e que os peruanos irão buscar os três pontos.

"Diria que nas Eliminatórias são todas as partidas iguais. Porém, estrategicamente, podemos modificar algumas questões, por conta dos diferentes cenários onde vamos jogar e por todas as questões e todas as seleções com quem vamos jogar. A maneira de encarar é a mesma: com grande seriedade e responsabilidade. Para chegar aos objetivos tem que vencer. E quando não fazemos isso, há pressão. Nós temos que pensar em ganhar. Não temos outra alternativa. Não viemos buscar o empate", assegurou o comandante.

VAVEL Logo